Após ataques deixarem 100 mortos na semana, Paquistão mata dezenas de militantes

Geral

Após ataques deixarem 100 mortos na semana, Paquistão mata dezenas de militantes

Redação Folha Vitória

Peshawar, Paquistão - Ataques aéreos no Paquistão mataram dezenas de militantes nesta segunda-feira, em uma região tribal ao longo da fronteira com o Afeganistão, disseram militares.

O Paquistão havia prometido lutar depois de uma série de atentados suicidas na semana passada, que matou mais de 100 pessoas, incluindo 88 fiéis reunidos em um famoso santuário. Os ataques foram reivindicados por vários grupos militantes islâmicos que têm operado por muito tempo na região de fronteira.

Os aviões de combate alvejaram esconderijos de militantes na área de Wucha Bibi ao norte da região montanhosa de Waziristão, disse o Exército em um comunicado. As informações não foram confirmados independentemente, uma vez que o acesso à região é restrito.

O Paquistão realizou um ardiloso ataque de artilharia contra suspeitos nos campos no Afeganistão na sexta-feira e sábado depois de dar ao governo afegão uma lista de 76 supostos terroristas paquistaneses, afirmando que eles se abrigam nesta região. O ataque deslocou cerca de 200 famílias, de acordo com o Conselho de Refugiados.

Na segunda-feira, o embaixador afegão no Paquistão entregou a Islamabad uma lista de 85 líderes suspeitos de terrorismo que Kabul diz ter encontrado refúgio no Paquistão, bem como a localização de 32 centros insurgentes que o Paquistão que seja destruído, disse o Ministério de Relações Exteriores do Afeganistão. Fonte: Associated Press.