• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cidade capixaba registra um dos maiores volumes de chuva do Brasil em apenas 24 horas

Geral

Cidade capixaba registra um dos maiores volumes de chuva do Brasil em apenas 24 horas

Algumas cidades do interior registraram alagamentos. Segundo o Climatempo, há previsão de pancadas de chuva para todo o território capixaba neste final de semana

Para todo o Estado, a previsão é de chuva fraca, com áreas de instabilidade Foto: Reprodução

Em meio ao clima de insegurança vivido em todo o Espírito Santo, capixabas que moram no interior também estão sofrendo com alagamentos. Nos últimos dias várias cidades registraram chuva forte. De acordo com informações do Climatempo, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 99,4 milímetros de chuva em Alegre. Esse é um dos maiores volumes de chuva em todo o Brasil em um período de 24 horas.

>> Confira a previsão em cada município!

Ainda segundo o Climatempo, o esperado para o mês de fevereiro para a cidade era de 130 milímetros mas, das 9 horas da última quarta-feira (8) até às 9 horas desta quinta-feira (9), a cidade registrou quase o volume total. 

Já para todo o Estado, a previsão é de chuva fraca, com áreas de instabilidade, aumentando bastante a nebulosidade, de acordo com o instituto. Há possibilidade dessa chuva se intensificar durante a tarde desta quinta-feira, passando para moderada a forte e com raios.

Na sexta-feira (10), assim como no sábado (11) e no domingo (12), essa instabilidade deve diminuir na faixa leste, com chuva fraca e passageira. O sol deve predominar. Na divisa com Minas Gerais há possibilidade de pancadas de chuva durante a tarde, acompanhadas de raio. 

O nível do rio Muqui subiu rapidamente e alagou várias ruas  Foto: ​Reproução

Atílio Vivácqua

Uma tromba d'água que atingiu o município de Atílio Vivácqua, durante a madrugada desta quinta-feira (9), deixou várias ruas alagadas. O nível do rio Muqui, que corta a cidade, subiu rapidamente e atingiu cerca de 70 famílias. Os locais mais atingidos são a Beira Rio e a Ilha. De acordo com o coordenador da Defesa Civil, João Abreu, o rio começou a subir por volta das 05 horas, deixando várias residências alagadas.