Ônibus estão voltando aos poucos e soldados realizam blitz na GV

Geral

Ônibus estão voltando aos poucos e soldados realizam blitz na GV

Os ônibus do sistema Transcol estão fazendo apenas os trajetos de terminal para terminal. Há também coletivos municipais funcionando em esquema especial

Foi estabelecido um esquema especial Foto: Reprodução 

Os coletivos que circulam pela Grande Vitória estão retomando os trabalhos aos poucos. De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Edson Bastos, houve uma reunião no 38º Batalhão onde foi negociada a segurança nos transportes coletivos. Neste domingo (12) foi estabelecido um esquema especial, das 7 horas às 17 horas.

Os ônibus do sistema Transcol estão fazendo apenas os trajetos de terminal para terminal, mas de acordo com o presidente, há também coletivos municipais, como os de Vitória, funcionando nesse esquema especial. 

“Nos foi garantido as forças armadas dentro dos terminais, e durante o percurso nas áreas mais críticas, onde nós do sindicato definimos os pontos. Haverá no meio do percurso soldados da Força Nacional realizando blitz dentro dos ônibus”, destacou Bastos. 

O presidente do sindicato também disse que se a manifestação que impede a saída dos policiais militares dos batalhões acabar, os ônibus devem voltar a circular normalmente. “Essa situação poderá mudar caso a PM termine a greve. Também garantimos o pagamento dos nossos dias não trabalhados”, afirmou.

Retorno

Os ônibus do sistema Transcol voltaram a operar na Grande Vitória na manhã de sábado (11). O retorno da frota foi anunciado após reunião, que aconteceu nesta sexta-feira (10), entre a Ceturb-GV, O GVBus, o Sindirodoriários e as Forças Armadas.

Por enquanto, 200 ônibus estão circulando em esquema especial, das 7 horas até as 17 horas. De acordo com a Ceturb, foram priorizadas as linhas que atendem mais passageiros. As linhas alimentadoras, ou seja, aquelas que passam por dentro dos bairros, continuam suspensas.

A operação foi iniciada com as linhas 507, 503, 562, 561, 538, 526, 525, 514, 508, 505, 504, 501 e 500. A linha 507 tem feito o traçado normal até o Terminal Vila Velha e depois faz o mesmo trajeto da linha 503.

Paralisação

Desde a tarde da última quinta-feira, o serviço de transporte coletivo foi interrompido na Grande Vitória. A medida foi adotada pelo Sindicato dos Rodoviários devido ao aumento da violência no Estado, desde o início dos protestos que retiraram o policiamento das ruas. Entres os casos, a morte do presidente da categoria no município de Guarapari, Wallace Barão.

A pedido da categoria, a segurança nos terminais e em trechos estratégicos dos trajetos das linhas foi reforçada pelas Forças Armadas. De acordo com a Ceturb, o serviço de transporte coletivo será retomado aos poucos, de acordo com o cenário apresentado em reuniões diárias.