• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mangue em Vila Velha vira lixão e biólogo aponta para crime ambiental

  • COMPARTILHE
Geral

Mangue em Vila Velha vira lixão e biólogo aponta para crime ambiental

A prefeitura do município disse que vai ao local e que fará a limpeza

Um mangue, próximo ao Porto de Cabuaba, um dos principais terminais de logística do Espírito Santo, em Vila Velha, foi transformado em um lixão a céu aberto. São lâmpadas, garrafas pet, calçados e muita coisa que poderia ser reciclada jogada no local, que é região de preservação. 

"De uns quatro anos para cá a quantidade multiplicou. Antes tinha, mas era menos. A força da maré quando vem vai trazendo lixo de vários lugares e cada dia aumenta mais. Quem passa pela região nem tem noção de como é aqui. Se isso continuar, em 15 anos o mangue acaba", contou o pescador Sirley.

"A gente percebe que aquilo é um grande crime ambiental", diz biólogo

Em entrevista ao Fala Manhã desta terça-feira (20), o biólogo Leonardo Veloso ficou espantado ao ver as imagens com a quantidade de lixo no local. Ele explicou que isso pode acabar com a pesca na região.

"As imagens são chocantes e de partir o coração. A gente percebe que aquilo é um grande crime ambiental, que aquele mangue não vai sobreviver, vai secar. Os ambientes marinho como o mangue são fundamentais para a dinâmica dos mares. Ele é o celeiro da vida no mar. É como se fosse a raiz da árvore para o mar. A gente tem que ver essas imagens que chocam tanto e saber que aquilo vai secar o mangue. A maré está carregando todo aquele lixo para o mangue e vai impedir a entrada de água ali. Isso vai acabar com a produtividade pesqueira", afirmou.

Sobre o fim do mangue, ele acredita que isso possa estar mais próximo ainda. "Eu acredito que o Sirley está bastante otimista. Se o mangue tampar a dinâmica da maré, ele vai acabar muito mais rápido. Em três meses acaba aquele mangue. O mangue é um produtor natural de matéria orgânica, que serve para os animais se alimentarem. São caranguejos, crustáceos que aparecem ali para se alimentarem e depois vão servir de alimento para outros peixes da cadeia alimentar. Essa quebra da cadeia vai acabar com o alimento dos mares e consequentemente a produção pesqueira da região vai reduzir drasticamente", explicou. 

"Isso vai ser um desastre ecológico muito grande", afirmou o biólogo

De acordo com o biólogo, cerca de 75% da alimentação dos peixes são provenientes dos mangues. Ele disse ainda que é muito difícil tirar todo esse lixo do local. "Isso vai ser um desastre ecológico muito grande. É muito complicado para limpar. É uma cata manual. Não dá para passar uma máquina. Pelas imagens, deve dar umas mil horas de trabalho. Vai ser difícil tirar esse lixo de lá", destacou.

A Prefeitura de Vila Velha informou que uma equipe de fiscalização da subsecretaria de Meio Ambiente vai até o local na próxima semana averiguar de onde está vindo ou quem está gerando a poluição, jogando lixo na área de mangue. Após a visita ao local, a equipe de meio ambiente vai solicitar a Secretaria de Serviços Urbanos da prefeitura fará uma limpeza completa da área, pois é considerada de proteção ambiental.