Geral

Obras de hospital em Guarapari têm valor alterado e continuam paralisadas

Uma publicação feita hoje (22) no Diário Oficial do Espírito Santo tornou público um termo aditivo que altera o valor inicial da construção.

Foto: Aline Couto
Foto registrada pela equipe do Folha Online no dia 4 de fevereiro, que mostram as obras paralisadas.

O custo das obras do Hospital Materno Infantil Cidade Saúde, orçado inicialmente em R$ 19.297.595,15 milhões, passou para R$ 23.661.308,81, de acordo com um termo aditivo publicado hoje (22) no Diário Oficial do Espírito Santo. Enquanto isso, as obras previstas para voltarem no dia 18 de fevereiro, continuam paralisadas.

Foto: Reprodução
Termo aditivo publicado hoje (22), no Diário Oficial do Espírito Santo.

De acordo com informações obtidas por esta reportagem, a obra está paralisada aguardando a finalização do processo entre a Prefeitura e Caixa Econômica. A empresa responsável pela obra aguarda finalização deste processo e o recebimento das medições protocoladas para o retorno.

Procuramos à prefeitura, questionando sobre o motivo do aumento no valor inicial, que informou, em nota, que foi necessário fazer o replanilhamento dos custos, por causa de uma readequação do projeto.

Sem prazo

A construção continua parada e, ainda de acordo com a Prefeitura de Guarapari, a partir do momento que se publica o aditivo, as obras podem ser retomadas após o aceite da Caixa Econômica Feredal. Uma data não foi informada.

Termo Aditivo

Foto: arquivo pessoal
Advogado Renan Cadais OAB/ES 25.704.

O advogado de Guarapari Renan Cadais OAB/ES 25.704, explicou que o termo aditivo é previsto na Lei de Licitações (8666/93) e permite que contratos sejam aditivados por preço ou prazos em até 25% em relação ao valor inicial. “Esse valor pode aumentar ou diminuir. É preciso observar as particularidades do contrato”, esclareceu.

Texto: Sara de Oliveira

Pontos moeda