Com modelo de educação internacional trazido pelo Grupo Buaiz, Escola Americana é inaugurada em Vitória

Geral

Com modelo de educação internacional trazido pelo Grupo Buaiz, Escola Americana é inaugurada em Vitória

Nesta segunda-feira (10), a unidade inicia uma nova fase na educação internacional no Espírito Santo

Thamiris Guidoni

Redação Folha Vitória
Foto: Camilla Baptistin

A Escola Americana de Vitória (EAV) promoveu no sábado (8), um evento em torno da inauguração do novo campus no bairro Bento Ferreira, em Vitória. Pais de alunos, além de todo corpo docente do colégio participaram da cerimônia comandada pela jornalista e apresentadora Juliana Lyra, da TV Vitória/ RecordTV. 

O empreendimento tem o Grupo Buaiz como sócio majoritário e os empresários Júnior Cardoso e Luciano Gani como investidores. A diretoria da Escola Americana de Vitória é composta por Americo Buaiz Filho (presidente), Mariana Buaiz (vice-presidente) e Luciano Gani (diretor executivo). O projeto arquitetônico e paisagístico de adequação do ginásio tem a assinatura do conceituado arquiteto Kennedy Vianna e o investimento é da ordem de R$ 20 milhões.

“É uma escola de nível internacional. É realmente um privilégio participar desse projeto, tendo iniciado apenas 2 anos e já fazendo essa expansão e vai continuar. É um sentimento de forte idealização e grande emoção. A partir de uma determinada hora você precisa pensar em um legado. Eu acho que a Escola Americana de Vitória veio para contribuir com isso, para deixar uma marca. Nós vamos fazer a diferença pela metodologia que aplicamos, pela forma de ensinar e educar os alunos, preparando os indivíduos para esse mundo novo, então, é um momento de muita, muita felicidade poder participar disso”, disse Americo Buaiz Filho.

Mais uma vez o Grupo Buaiz está gerando emprego para o Espírito Santo. ”O Grupo Buaiz não quer ser reconhecido como grande, mas tem a vontade de ser reconhecido como relevante, no sentido de fazer a diferença na vida das pessoas. Vocês sabem que a educação forma e transforma”, ressaltou Americo.

Para Júnior Cardoso, um dos investidores, o programa pedagógico é eficiente. “A escola já vem com esse estilo internacional, então temos um programa pedagógico muito forte e o que estava faltando era a parte estrutural. Então, tivemos a oportunidade de vir para o Álvares Cabral, esse emblemático ginásio, e a partir de agora, a gente consegue fazer com que a escola cresça de uma maneira mais tranquila. Vamos conseguir atender até 1000 alunos nos próximos anos e irá até o ensino médio."

Os alunos terão a oportunidade de concorrer a uma bolsa de estudos. "Nós trabalhamos dois currículos, o currículo brasileiro e o americano. O currículo brasileiro é baseado no BNCC (Nase Nacional Comum Curricular) e o currículo internacional é ofertado em mais 140 escolas pelo mundo. E a gente faz a coordenação desses dois currículos juntamente com atividades extracurriculares, como judô, basquete, música, natação, jiu jitsu, tênis e uma variedade de esportes. As crianças também terão a oportunidade de se tornar atletas no futuro e assim terão um programa de bolsas de estudo para aqueles atletas de ponta, como alunos acadêmicos que têm boa nota”, explicou Cardoso.

Foto: Roberta Salgueiro
Luciano Gani, um dos investidores da EAV

Para Luciano Gani, a chegada da Escola Americana de Vitória será essencial para a sociedade capixaba.“Meus filhos são americanos, pra mim é como se nada tivesse mudado, é essa sensação que queremos passar para a sociedade capixaba. A preocupação é sempre manter os meios para chegar até lá, e um desses meios é tentar fazer o que funciona, isso aqui é uma coisa que funciona em outras cidades do Brasil, mas também em lugares fora do Brasil, é isso que a gente quer para o povo capixaba”. 

Foto: Roberta Salgueiro
Mariana Buaiz, vice-presidente

Para Mariana Buaiz, vice-presidente da diretoria da escola, a educação transforma. "A escola foi criada em 2018 e já foi pensada nessa amplitude para se tornar educação de nível mundial. Acredito que a educação é o que mais transforma. O primeiro pilar de um profissional é a educação. Está mais do que provado que a educação é algo transformador. Em 2018, a escola era uma casinha que se destinava em fazer educação infantil, mas com a metodologia americana, currículo americano e já estava programada para esse crescimento. Quando a gente identificou esse ponto, vimos a possibilidade de crescimento para o fundamental 1, e a partir de 2021. o fundamental 2, e em seguida o high school, que é um projeto muito elaborado que prepara o cidadão para qualquer lugar do mundo". 

Foto: Roberta Salgueiro
Andrea Buffada, diretora pedagógica

Para Andrea Buffara, diretora pedagógica da escola, as crianças precisa desenvolver a criatividade. “A gente precisa preparar as pessoas para enfrentarem os desafios do mundo moderno. O mundo mudou e as habilidades e competências que as crianças precisam são diferentes, elas precisam desenvolver criatividade, uma boa comunicação e pensamento crítico. São essas habilidades que você desenvolve em uma escola boa e que consegue levar para a vida”.

Foto: Roberta Salgueiro
Joelson Tristão, ex-presidente do Álvares Cabral

Além da diretoria e dos pais presentes no evento, o ex-presidente do Álvares Cabral também compareceu na inauguração. “Para mim é uma satisfação. Unir educação e esporte é uma forma melhor de melhorar em tudo. Uma coisa muito gratificante para um ex-presidente, que teve esforço para ter essa obra inaugurada com sucesso. Projetamos o ginásio para tudo. Eu fiz a projeção apesar de não ser arquiteto, porém, gosto dessas coisas. Queria um ginásio diferente e o Espírito Santo não tinha nenhum assim. Projeitei um ginásio poli esportivo que pudesse fazer qualquer evento. Foi um privilegio receber o grupo", contou Joelson Tristão.

Modernidade

O tradicional ginásio do Álvares Cabral, em Bento Ferreira, deu lugar a um moderno colégio, com uma estrutura que coloca os alunos como centro do aprendizado e com capacidade para desenvolver aptidões e habilidades para navegar no novo mundo cada vez mais complexo e dinâmico. 

O corpo docente da Escola Americana cresceu com a chegada de novos professores brasileiros e estrangeiros. O plano pedagógico está repleto de novidades e com foco na formação internacional completa com imersão em inglês, desenvolvimento humano e práticas esportivas e culturais.

Etapas

Foto: Divulgação

Neste início, a Escola vai operar com 10 salas de aulas, com turmas do 1º ao 5º ano dos Ensinos Infantil e Fundamental I, além da área administrativa e ambientes multidisciplinares e recreativos, com destaque para a sala de balé, biblioteca, refeitório, parque infantil, estúdio de artes, entre outros.

Na segunda fase serão oferecidas novas séries dos Ensinos Fundamental II e Médio, passando a receber alunos com idade superior a 11 anos. A expansão será iniciada a partir de 2021.

As aulas na nova EAV começam já nesta segunda-feira, dia 10, com 120 alunos matriculados e equipe administrativa e corpo docente formado por 70 colaboradores, entre brasileiros e estrangeiros. O horário de funcionamento será integral, das 8h às 18h, com aulas da grade curricular de 8h às 15h15 para os alunos do Ensino Infantil, de 2 a 5 anos, e das 8h às 15h50, para as turmas do Ensino Fundamental I, com idades entre 6 e 10 anos. O tempo livre será complementado com atividades culturais e esportivas monitoradas.

Por dentro da Escola Americana de Vitória

Fundada em 2018, a Escola Americana de Vitória (EAV) funcionava na Enseada do Suá, em Vitória. A instituição tem como proposta pedagógica oferecer um ambiente escolar onde os alunos são estimulados a desenvolver habilidades de pensamento para o exercício da sua cidadania de forma plena e consciente.

Sempre buscando a excelência em educação, o grupo idealizador optou pela mudança de endereço. Agora, em Bento Ferreira, a EAV conta com uma estrutura ainda mais moderna e comprometida com a formação de alunos com potencial humano e empreendedor, capazes de competir e ingressar em qualquer universidade brasileira e nas melhores instituições universitárias do mundo.

Dentre os destaques do novo campus estão a estrutura física e a proposta pedagógica. A escola conta com uma ambientação interativa, onde são estimuladas novas descobertas, com uma abordagem de ensino completamente inovadora, que coloca o aluno como protagonista do seu próprio aprendizado.

Na EAV os alunos contarão com espaços Maker, onde desenvolverão sua criatividade e espírito empreendedor, assumindo o comando de suas vidas, criando e executando soluções. Trata-se de um ambiente alternativo de aprendizagem, que proporciona uma abordagem lúdica e autêntica, e, ao mesmo tempo, permite que desenvolvam, explorem e testem novas estruturas de pensamento. O espaço Maker está em sintonia com as transformações do mercado de trabalho, que exige cada vez mais a formação de profissionais com autonomia e capacidade de ser inventivo, criando oportunidades de crescimento.

Dentre as atividades a serem realizadas no local estão as aulas de robótica ministradas pela engenheira, com formação em pedagogia, Lorena Vieira. Durante as oficinas, as crianças poderão criar objetos e vê-los ganhar forma, por meio da sua impressão em formato 3D.

O "Learning Commons" foi idealizada para ser um espaço colaborativo e de busca pelo conhecimento. Conta com área de trabalho, rede wi-fi para atividades e navegabilidade na internet e mais de quatro mil títulos em inglês e português. A bibliotecária Lahana Cristo é a profissional encarregada pelo espaço.

Outro destaque é a Sala de Balé. O espaço será operado em parceria com a Duetto Arte e Movimento e dispõe de infraestrutura completa com piso apropriado, barras, espelho. Também conta com tatame para aulas de judô e jiu-jitsu. Ainda na área cultural, a EAV possui uma Sala de Música equipada com diversos instrumentos musicais, como piano, bateria, flauta, com aulas de canto e instrumentalização ministradas pela escola Dinâmica.

Também está entre os diferenciais o Estúdio de Artes, onde os alunos terão todas as ferramentas necessárias para criar e desenvolver habilidades artísticas com argila, pinturas, trabalhos artesanais, colagem, entre outros.

A grade curricular da EAV inclui, ainda, a oferta de modalidades olímpicas para o estímulo da prática de exercícios físicos em todas as idades e etapas do ensino. Com a inauguração do novo campus, os alunos contarão com uma séria de atividades esportivas como futebol, balé, judô, jiu-jitsu, tênis, além de aulas de yoga.

Para complementar, as crianças das séries iniciais contam, ainda, com uma área de playground com equipamentos fornecidos pela Erê Lab, empresa de criação e desenvolvimento de objetos de brincar, interagir e participar. Ela é a responsável pela primeira instalação de um parque permanente em São Paulo, no Largo da Batata, após vencer o concurso Batatalab.

Alimentação de alto nível

Para garantir uma alimentação rica e balanceada, a EAV contratou a Sodexo, uma das maiores empresas do ramo no Brasil e no mundo, com mais de 40 anos de expertise no fornecimento de serviço de catering para escolas e reconhecida pela qualidade e uso de ingredientes frescos. O cardápio será definido de forma colaborativa, com participação de profissionais da Sodexo, da nutricionista e de diretores da escola, considerando a faixa etária dos alunos.

Para visitar o local, basta ligar no 3019-6690 e agendar.