VÍDEO | Crianças com Síndrome de Down surpreendem professora com dança e vídeo viraliza

Geral

VÍDEO | Crianças com Síndrome de Down surpreendem professora com dança e vídeo viraliza

Os pequenos nunca tinham dançado juntos antes, e no momento especial, inclusive, não havia música tocando

Foto: Reprodução/Facebook

Sofi, de 10 anos, e Graham, de 8, são duas crianças com síndrome de Down  e estudam na 3ª série de um colégio de Stillwater, em Oklahoma, nos Estados Unidos. Os dois, que são amigos desde o início do ano letivo, surpreenderam a todos da classe com um show surpresa. Tudo aconteceu em pleno dia dos namorados, mais conhecido como “Valentine’s Day”, que é celebrado pelos americanos no dia 14 de fevereiro, e segundo a professora, foi tudo muito espontâneo.

Os pequenos nunca tinham dançado juntos antes, e no momento especial, inclusive, não havia música tocando. “Não sei ao certo o que motivou essa dança. Nossa sala de aula estava bem atarefada na hora, mas eles decidiram dançar sem música e sem conversas”, afirmou a professora Maureen Lawson ao programa Good Morning America.

Percebendo aquele momento tão especial, em que os dois dançavam como a primeira dança de um casal, a professora logo pegou o seu celular e começou a gravar. O vídeo com a duplinha foi publicado na página oficial da escola Westwood Elementary School, no Facebook. Rapidamente a gravação viralizou na internet. Desde que foi postado, o registro com os dançarinos mirins já ultrapassou os 5 milhões de visualizações.

Nos milhares de comentários, os internautas aproveitaram para elogiar a atitude dos alunos e a sensibilidade da professa em gravar aquele momento. “Essa é a coisa mais doce que já vi”, escreveu um usuário. “Tanto amor, se nós, como adultos, pudéssemos ter tanta compaixão e amor”, desejou outro.

A postagem já reuniu mais de 4.500 comentários e a repercussão impressionou os funcionários do colégio. “Estamos um pouco surpresos com o número de vezes que a gravação foi compartilhada. Mas com tanta coisa feia que acontece em nosso mundo, eu acho que as pessoas só querem ver algo feliz e bonito”, conclui Lawson.