Garis de 130 cidades de SP devem entrar em greve na próxima segunda

Geral

Garis de 130 cidades de SP devem entrar em greve na próxima segunda

Redação Folha Vitória

Brasília - Os garis de 130 cidades do Estado de São Paulo devem entrar em greve na segunda-feira (23). Segundo o presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, os trabalhadores, que estão em estado de greve, não vão trabalhar a partir de segunda-feira caso o pedido de reajuste salarial oferecido pelas empresas não chegue a 8%. Hoje, as empresas acenam com 6,5%. "As pessoas só percebem a importância desses trabalhadores quando eles param. Caso não ocorra uma melhora da proposta de 6,5%, e nós aceitamos no mínimo 8%, São Paulo ficará com lixo nas ruas a partir da próxima segunda-feira", disse Patah.

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (Siemaco) é filiado à UGT e representa quase 100 mil trabalhadores. "A categoria está mobilizada e o exemplo do Rio de Janeiro é claro para todos: somente quando o lixo acumula nas ruas é que as autoridades dão conta da importância do trabalho deles", disse Patah.

Entre as cidades que serão afetadas pela greve, caso o sindicato mantenha a decisão tomada hoje, estão Osasco, Guarulhos, Bauru, o eixo ABC (Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano), Piracicaba, Baixada Santista, Itanhaém e Taboão. Os sindicalistas da UGT afirmam que a situação pode ser prenúncio da negociação que será instalada na capital paulistana e em Campinas (SP) a partir de agosto.