Funcionários do rotativo protestam contra demissões em Cachoeiro de Itapemirim

Geral

Funcionários do rotativo protestam contra demissões em Cachoeiro de Itapemirim

Eles protestam contra o fim da cobrança do estacionamento rotativo, determinado pelo Ministério Público, para atender uma determinação do Tribunal de Justiça do Espírito Santo

Os funcionários do estacionamento rotativo, gerido pelo HIFA, fizeram uma manifestação nesta manhã (28) Foto: ​Mário Valim

Os funcionários do rotativo realizaram uma manifestação na Praça Jerônimo Monteiro, no centro de Cachoeiro de Itapemirim, na manhã desta segunda-feira (28). Eles são contrários ao fim da cobrança do estacionamento rotativo, determinado pelo Ministério Público na última quinta-feira (24). O Tribunal de Justiça do Espírito Santo declarou institucional a lei municipal, que autorizava a administração do estacionamento pelo Hospital Infantil Francisco de Assis (Hifa).

Com o fim do rotativo, o Hifa informou que 65 pessoas que trabalhavam nas ruas e na parte administrativa do rotativo serão demitidas.

Há 20 anos, o Hifa é o gestor do rotativo, mediante concessão do município, com base no artigo 7 da Lei 3972/94, que permitia a dispensa de licitação para este serviço. De acordo com o HIFA, o valor bruto arrecadado mensalmente pelo rotativo gira em torno de R$ 130 mil. Desse montante, R$ 60 é o líquido do hospital.

O grupo, de aproximadamente 20 pessoas, reivindica a manutenção de seus empregos e a volta da cobrança do rotativo. Eles prometem ir à Câmara de Vereadores durante a sessão desta terça-feira (29) para protestar. “Queremos nosso emprego de volta. Temos família e estamos passando por uma crise. É injusto o que estão fazendo conosco e com o hospital”, comentou um manifestante.