ONU condena ex-líder sérvio a 40 anos de prisão por genocídio

Geral

ONU condena ex-líder sérvio a 40 anos de prisão por genocídio

Redação Folha Vitória

Nações Unidas - O Tribunal Criminal Internacional da Organização das Nações Unidas (ONU)condenou nesta quinta-feira, o ex-líder sérvio Radovan Karadžic a 40 anos de prisão por crime de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade durante a Guerra da Bósnia, na década de 1990.

Karadzic foi condenado por 10 de suas onze acusações, incluindo o genocídio de Srebrenica e o bombardeamento de Sarajevo.

Os conflitos no território que antes era a Iugoslávia duraram entre 1991 e 2001. Milhares de pessoas morreram no período.

Hoje, o juiz O-Gon Kwon afirmou que Karadžic era "criminalmente responsável" pela execução de cerca de 8 mil homens e garotos muçulmanos em Srebrenica, incidente conhecido como o pior caso de genocídio na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

O político também foi considerado culpado por fazer prisioneiros, perseguição, exterminação, deportação e transferência forçada.

A única acusação pela qual não foi condenado foi a de genocídio em uma campanha contra muçulmanos bósnios e croatas em vilarejos dominados pela Sérvia durante a guerra.

Karadžic, que tem 70 anos, foi capturado em 2008. Ele deve cumprir outros 32 anos de sentença. Fonte: Dow Jones Newswires.