Após fertilização, indiana de 72 anos realiza sonho de ser mãe

Geral

Após fertilização, indiana de 72 anos realiza sonho de ser mãe

Depois de tentar engravidar por 46 anos, Daljinder e o marido, o fazendeiro Mohinder Singh Gill, de 80 anos, se tornaram pai do pequeno Armaan

Armaan nasceu em abril do último ano com cerca de 1,7 quilo. (Foto: Reprodução)

Os 72 anos de idade da indiana Daljinder parecem não ter sido um impeditivo para que ela realizasse o sonho de ser mãe. Depois de tentar engravidar por 46 anos, ela e o marido, o fazendeiro Mohinder Singh Gill, de 80 anos, se tornaram pai do pequeno Armaan, que nasceu depois que eles conseguiram vender algumas terras e bancaram uma fertilização in vitro. 

Apesar de ter ficado feliz com o nascimento do filho, a indiana afirmou que vem sofrendo com problemas com saúde desde que deu à luz. "Desde que ele começou a engatinhar, eu me apóio sobre minhas mãos e meus joelhos o tempo todo. Tem sido difícil. Meu corpo não aguenta. Já fui a diversos médicos, mas eles apenas me dão remédios para a dor", revela Daljinder que sofre com crises de hipertensão e dor nas juntas. 

Anos de tentativas

A fertilização in vitro do casal indiano foi feita uma clínica no estado de Haryana, ao norte da Índia. Eles utilizaram óvulos doados e passaram por tratamentos ao longo de dois anos até conseguirem conceber o pequeno Armaan. 

O embriologista responsável pela concepção se chama Anurag Bishnoi. À imprensa, o médico contou que, de início, tentou evitar o caso por conta da idade dos pais. Após algumas avaliações, entretanto, concluiu que a gestação de Daljinder não seria de risco. 
— A princípio, ela estava muito fraca. Mas depois passou por exames e a situação se normalizou, ela se mostrou apta a engravidar.

Bebê abaixo do peso

Armaan nasceu em abril do último ano com cerca de 1,7 quilo. Hoje, o peso dele é de aproximadamente seis quilos, o que ainda é considerado abaixo do ideal para a idade dele. Daljinder acredita que o problema se dê porque ela não conseguiu amamentar o garoto por mais de três meses.

— Meu leite não estava bom e, atualmente, as fraldas para a idade dele ainda são grandes. Já perguntamos aos médicos se há algum remédio que possamos dar para aumentar o peso de meu filho, mas eles apenas dizem para deixá-lo engordar naturalmente.

Apesar da situação, Daljinder garante que Armaan é um bebê cheio de energia.

— Não importa onde eu esteja, ele engatinha até mim. Ele é uma criança amigável e sorri para todos.

Informações: R7