Christine Lagarde condena ataque com carta bomba em escritório do FMI em Paris

Geral

Christine Lagarde condena ataque com carta bomba em escritório do FMI em Paris

Redação Folha Vitória

Frankfurt - A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, condenou o "ato de violência" que se abateu sobre o escritório da instituição na capital francesa.

"Eu condeno este ato covarde de violência e reafirmo o compromisso do FMI em continuar nosso trabalho em linha com nosso mandato", afirmou a dirigente, que está em Frankfurt para uma conferência antes do início da reunião de ministros de Finanças do G-20, o grupo das 20 maiores economias do planeta.

Nesta quinta-feira, o escritório do FMI em Paris foi esvaziado após uma carta contendo componentes de fogos de artifício em grande quantidade explodir, ferindo um funcionário. Segundo o chefe de polícia de Paris, Michel Cadot, a unidade recebeu ameaças por telefone nos últimos dias, não necessariamente ligadas ao acidente de hoje.

Ainda não se conhece o responsável pelo ataque em Paris. Ontem, no entanto, um grupo anarquista grego conhecido como Células de Conspiração de Fogo assumiu a responsabilidade por uma carta bomba enviada ao Ministério das Finanças alemão, afirmando que o ataque faz parte de um campanha organizada por grupos anarquistas internacionais. O envelope suspeito foi detonado em segurança pela polícia local.

Muitos gregos se ressentem das medidas de austeridade impostas pela União Europeia e pelo FMI como contrapartida pelo programa de resgate financeiro do país. Fonte: Associated Press.