É uma grande prioridade para Trump conseguir reforma tributária, diz porta-voz

Geral

É uma grande prioridade para Trump conseguir reforma tributária, diz porta-voz

Redação Folha Vitória

São Paulo - O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, afirmou nesta segunda-feira que a aprovação de uma reforma tributária nos Estados Unidos é "uma grande prioridade" para o presidente Donald Trump. Segundo Spicer, os sistemas tributário e regulatório dos EUA não deixam o país ser tão competitivo quanto poderia, por isso Trump deseja aprovar mudanças em ambos.

"Nosso sistema regulatório tornou-se algo que não é atraente para companhias", comentou Spicer. Durante a entrevista coletiva de hoje, o porta-voz foi questionado sobre a derrota do governo Trump na sexta-feira, quando se viu forçado a retirar da pauta da Câmara dos Representantes um projeto sobre a reforma na saúde, diante da constatação de que não havia apoio suficiente. Além da rejeição da oposição democrata, parte dos republicanos não embarcou na iniciativa.

Spicer disse que a reforma da saúde não está "morta" e poderia voltar à pauta. Além disso, o porta-voz afirmou que o Trump fala sério sobre trabalhar com a oposição do Partido Democrata para aprovar seus projetos, buscando pontos em comum que os dois lados possam apoiar. "Há uma oportunidade" para negociação com a bancada democrata, disse Spicer, após a derrota na sexta-feira.

Questionado sobre quanto de déficit Trump está disposto a aceitar para impulsionar o crescimento, Spicer não mencionou um número e disse que isso será analisado, mas mencionou que o presidente deseja que o crescimento fique na casa dos "3% altos, 4% ou 5%" e que será avaliado quanto de déficit se está disposto a aceitar para isso. Por outro lado, parte da bancada republicana no Congresso deseja conter a elevação do déficit ou mesmo reduzi-lo, o que pode ser um entrave para a política almejada por Trump.

Spicer também disse que o governo americano condena as prisões de "manifestantes pacíficos" na Rússia, em protesto de ontem, e afirmou que o governo de Washington deseja a libertação imediata deles. O porta-voz afirmou ainda que Jared Kushner se ofereceu como voluntário para falar no Comitê de Inteligência do Senado sobre seu papel na campanha republicana e na transição de governo e com quem tratou nesse período. Genro de Trump, Kushner era o principal nome da campanha e da equipe de transição para os contatos internacionais. Spicer negou qualquer irregularidade nesses contatos e disse que era apenas parte do trabalho de Kushner na campanha. Atualmente, Kushner é assessor sênior de Trump e foi apontado hoje como encarregado de um novo escritório governamental de projetos de inovação.