OEA pede suspensão da Venezuela e que país seja pressionado a fazer eleição

Geral

OEA pede suspensão da Venezuela e que país seja pressionado a fazer eleição

Redação Folha Vitória

Washington - O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, deseja que os governos da região suspendam a Venezuela do grupo sediado em Washington, a menos que sejam realizadas eleições gerais em breve, a fim de romper o impasse político que segundo ele destrói a democracia no país.

Almagro fez o pedido em um relatório de 75 páginas sobre a crise política venezuelana, no qual acusa o governo do presidente Nicolás Maduro de violar sistematicamente os direitos humanos e os padrões da democracia preconizados na Carta Democrática Interamericana, da qual Caracas é signatário. Anteriormente, o governo Maduro já acusou Almagro de ser partidário do governo dos EUA e tentar isolar a Venezuela.

O secretário-geral pediu que os 34 Estados-membros da OEA intervenham na crise venezuelana, quase um ano após o governo de Maduro sofrer uma derrota na eleição legislativa, mas suspender um referendo revogatório que poderia significar a perda de poder para o presidente. O país tem eleição prevista apenas em 2018.

Somente dois países já foram expulsos pela OEA. Cuba, em 1962, e Honduras, que foi brevemente suspensa após um golpe militar em 2009. Cuba foi reintegrada em 2009, mas o governo do presidente Raúl Castro tem rejeitado voltar ao grupo hemisférico. Fonte: Associated Press.