Comentário de vereador de Guarapari gera nota de repúdio do Conselho do Idoso

Geral

Comentário de vereador de Guarapari gera nota de repúdio do Conselho do Idoso

A ação foi direcionada ao Sr. Nhozinho Matos, de 75 anos, através de uma rede social.

Carolina Boueri

Redação Folha da Cidade
Foto: Reprodução
Documento protocolado nessa terça (26). 

Nessa terça-feira (26), o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa (Comdepi) de Guarapari protocolou junto à Câmara de Vereadores nota que repudia veementemente os comentários feitos pelo vereador Dito Xaréu direcionados ao empresário Nhozinho Matos, proprietário de um tradicional restaurante que funciona há mais de 50 anos no balneário de Meaípe.

Em uma publicação, que relata que o empresário havia caído em um buraco que se abriu próximo ao muro de contenção da Praia de Meaípe enquanto observava a força das ondas que ocorriam no último dia 22, o parlamentar faz diversos comentários, em um deles: “Curiosidade mata se estivesse em casa tomando mingau nada disso aconteceria”. A ação logo recebeu críticas dos internautas e, posteriormente, as postagens foram apagadas.

A nota de repúdio traz também diversas pontuações sobre o que rege o Estatuto do Idoso:

“Nenhum idoso será objeto de qualquer tipo de negligência, discriminação, violência, crueldade ou opressão, e todo atentado aos seus direitos, por ação ou omissão, será punido na forma da lei. É dever de todos prevenir a ameaça ou violação aos direitos do idoso. As obrigações previstas nesta Lei não excluem da prevenção outras decorrentes dos princípios por ela adotados. (…) É obrigação do Estado e da sociedade, assegurar à pessoa idosa a liberdade, o respeito e a dignidade, como pessoa humana e sujeito de direitos civis, políticos, individuais e sociais, garantidos na Constituição e nas leis. (…) Exibir ou veicular, por qualquer meio de comunicação, informações ou imagens depreciativas ou injuriosas à pessoa do idoso: são considerados crimes com Pena -detenção de 1 (um) a 3 (três) anos e multa. Considerando que o idoso goza todos os direitos fundamentais inerentes a pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral, todas as oportunidade e facilidades para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade”.

Ainda nessa terça, durante a 8ª Sessão Ordinária na Câmara Municipal, Dito Xaréu utilizou a tribuna para explicar o ocorrido. Segundo ele, os comentários foram em tom de brincadeira. O parlamentar ressaltou o carinho e respeito que tem pela pessoa idosa e se desculpou publicamente.