Comissão da Ales quer apurar sobre cartazes polêmicos expostos em escola de Vila Velha

Geral

Comissão da Ales quer apurar sobre cartazes polêmicos expostos em escola de Vila Velha

Nesta sexta-feira (29) a diretora da unidade de ensino será ouvida pelos membros Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente e de Políticas sobre Drogas

Foto: Reprodução/ Twitter
Cartazes exibidos em uma escola estadual de Vila Velha causaram polêmica no início deste mês

A Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente e de Políticas sobre Drogas da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) vai apurar o caso dos cartazes expostos em uma escola estadual de Vila Velha, no início deste mês. O material chamou a atenção de alunos, professores e da comunidade de Alecrim, que consideraram como machistas algumas mensagens exibidas.

Na manhã desta sexta-feira (29), os membros da comissão vão receber, no Plenário Judith Leão Castello Ribeiro, a diretora da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Padre Humberto Piacente para tratar do assunto. 

Os cartazes foram feitos por alunos da unidade de ensino, em um trabalho referente ao Dia Internacional da Mulher. "O que essas crianças e adolescentes estão fazendo é o que eles veem, infelizmente, dentro de casa e é isso que eles acabam replicando na escola. Temos que garantir que essa criança, por exemplo, em sala de aula, tenha lições para saber que o homem cortês, educado, leal, é muito melhor para a sociedade e muito melhor para o relacionamento", pontuou o presidente do colegiado, Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido).

Alguns dos cartazes expostos na unidade de ensino sugerem que as mulheres que sofrem estupro, violência e assédio são culpadas pelos crimes dos quais são vítimas. Fotos dos cartazes foram publicadas em um perfil de uma rede social e viralizaram com mensagens de todo o país. O ator José de Abreu foi um dos que compartilharam as imagens.