Escola de artes Fafi realiza agendamento para visitações

Geral

Escola de artes Fafi realiza agendamento para visitações

Com a proposta de realizar um intercâmbio entre as instituições de ensino, a escola realiza o projeto "Fafi de Portas Abertas"

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Vitória/ Diego Alves

A Fafi, única escola técnica de formação em teatro e dança do Espírito Santo está instalada em um dos prédios históricos mais imponentes da capital. Com a proposta de realizar um intercâmbio entre as instituições de ensino, a escola realiza o projeto "Fafi de Portas Abertas".

O objetivo é realizar visitas monitoradas para apresentar o processo de formação realizado pela escola, fortalecendo a importância cultural da instituição, além de mostrar seu prédio, que foi recentemente restaurado, e a valorização do patrimônio histórico edificado.

Agendamento

Os interessados em realizar a visita monitorada pela Fafi devem se inscrever por meio de formulário online. As visitas serão realizadas de manhã e à tarde e serão acompanhadas pelos pedagogos da instituição. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (27) 3381-6921 ou pelo e-mail [email protected]

Fafi

No ano de 1992, foram iniciadas as atividades da Escola de Artes Fafi, sendo oferecidas oficinas de curta duração em diversas áreas artísticas, como teatro, fotografia, dança e cinema.

Em março de 1998, a Fafi se transformou em escola de qualificação profissional em teatro e dança. Em 2010, a Prefeitura de Vitória incorporou a área de música à escola.

Em junho de 2014, a escola foi autorizada pelo Conselho Estadual de Educação (CEE) a funcionar como "escola técnica", ou seja, a Fafi passa a emitir certificados com reconhecimento nacional dos cursos oferecidos pela instituição.

Solidificando cada vez mais a importância da instituição no campo das artes, a Fafi está no site do Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC), como instituição que tem a oferta de cursos de formação técnica em teatro e dança.

O prédio teve seu tombamento determinado em 1982. Cinco anos mais tarde, a Prefeitura de Vitória o adquiriu.

Em 2018, o prédio da instituição foi entregue totalmente restaurado e reformado. A obra contemplou o restauro da fachada, do telhado, do piso e das pinturas parietais da edificação, além da revisão elétrica e do sistema de climatização do prédio.

A edificação também passou por adequações referentes às normas técnicas de acessibilidade, com a construção de rampa, adequação dos banheiros, construção da calçada cidadã e instalação de um elevador. O trabalho foi uma parceria entre as secretarias de Cultura (Semc), Obras e Habitação (Semohab) e Desenvolvimento da Cidade (Sedec).