• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Vila Velha terá bicicleta pedalada com a mão para pessoas com mobilidade reduzida

Geral

Vila Velha terá bicicleta pedalada com a mão para pessoas com mobilidade reduzida

A “handbike” ou “handcycle”, como é chamada, é uma bicicleta parecida com a tradicional, mas com estrutura reclinada e com a posição dos pedais localizada na parte superior, junto ao guidão

Foto: Reprodução/PMVV

O sistema de compartilhamento de bicicletas Bike VV começa a disponibilizar neste domingo (17) bicicletas pedaladas pelas mãos. Os equipamentos oferecerão a experiência da bike a pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Duas bikes com esta característica se somam a outras 20 do projeto de bicicletas especiais na cidade: cinco tunders; oito triciclos para três pessoas (uma na frente e duas atrás); e sete triciclos para duas pessoas (uma ao lado da outra).

A “handbike” ou “handcycle”, como é chamada, é uma bicicleta parecida com a tradicional. Suas adaptações estão, principalmente, em sua estrutura reclinada e em seu modelo ter apenas três rodas, além de claro, a posição dos pedais que ficam na parte superior, junto ao guidão.

Os usuários poderão utilizar as bikes aos domingos, das 8 às 14 horas, e, para isso, basta ter um plano ativo e assim como as bicicletas convencionais. Por até 60 minutos não há cobrança adicional. O ponto de retirada e devolução é na Praça do Ciclista, na Praia de Itaparica.

Tecnologia

As novas bicicletas possuem a mesma tecnologia oferecida no Bike VV, da PBSC, empresa canadense presente em cidades como Barcelona (Espanha), Montreal (Canadá), Londres (Inglaterra) e Nova Iorque (Estados Unidos).

Cada bicicleta do projeto Bike VV faz hoje, em média, 12 viagens por dia. Um número muito relevante, já que cidades como Barcelona, com um sistema semelhante, são realizadas cerca de quatro viagens por dia (por bicicleta). Outro destaque em Vila Velha, no ano de 2018, foram os 1,4 milhão de quilômetros pedalados. Uma média de 56 quilômetros por usuário que em 180 mil horas geraram uma economia de mais de 1,2 milhão de quilos em emissões de CO2.