• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Capixaba que está em Portugal e teve voo cancelado relata dificuldades para conseguir retornar ao Brasil

CORONAVÍRUS

Geral

Capixaba que está em Portugal e teve voo cancelado relata dificuldades para conseguir retornar ao Brasil

A arquivista contou que além dela, outros 172 brasileiros passam pelo mesmo problema no país; por conta do Coronavírus, milhares de passageiros foram impactados com mudanças em viagens em todo mundo

Foto: Reprodução

Uma arquivista capixaba que está com a família em Portugal desde o carnaval não consegue retornar ao Brasil, pois a companhia aérea cancelou a viagem. Em meio à pandemia do Novo Coronavírus, outros 172 brasileiros, segundo ela, estão na mesma situação, sem saber quando vão poder voltar para casa.

Emily Reis contou que é moradora da Grande Vitória, disse que está hospedada na casa de amigos e que o dinheiro para se manter por lá já está acabando. Ela relatou que foi até o aeroporto de Lisboa várias vezes para tentar remarcar as passagens, mas não conseguiu. Segundo ela, a administração do terminal não está permitindo nem a utilização dos banheiros do local.

A jovem também disse que está em contato com outros brasileiros e tenta, com o Itamaraty, uma resposta para conseguir retornar para casa. "A gente está em uma fila, do lado de fora do aeroporto, porque eles não deixam a gente entrar. Tem um representante dos brasileiros aqui que está tentando nos colocar em vagas de outros voos da TAP, que é a única que ainda está fazendo voos para o Brasil", relatou. 

Por nota, o Itamaraty disse que já atuou para repatriar, desde 21 de março, 4.028 brasileiros em Portugal. A última estatística disponível dá conta de 2.116 brasileiros ainda retidos no país.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, a Embaixada do Brasil em Lisboa e os Consulados em Portugal continuam trabalhando para assegurar o retorno de todos atingidos pelas restrições de movimentação ao redor do mundo. Ainda segundo a nota, "trata-se de situação excepcional que torna impossível a elaboração de cronograma preciso dos voos ou do atendimento imediato de todas as demandas existentes".

Já a Latam, disse por nota que manteve a sua operação regular em Lisboa até 22 de março. Contudo, devido a uma restrição operacional determinada pelo aeroporto local que proíbe as companhias aéreas de manter a aeronave estacionada no aeroporto, foi necessário readequar o planejamento da rota Lisboa/São Paulo (Guarulhos). 

A companhia disse que "está trabalhando fortemente para atender os passageiros impactados e que já programou voos especiais para trazê-los de volta ao Brasil no dia 27, 29 e 31 de março e 1 de abril".

Enquanto isso, Emily junta forças com outros brasileiros que estão passando pelo mesmo problema e esperam ter respostas. "A gente tem um grupo de brasileiros que ainda estão aqui e tem outro grupo que é só com o pessoal da companhia área, porque a gente quer se juntar para recorrer judicialmente, pois é um absurdo o que eles estão fazendo conosco", completou.

Com informações de Fábio Gabriel, da Jovem Pan News Vitória.