Chuva diminui, mas Espírito Santo permanece em alerta máximo com 550 pessoas fora de casa

CHUVA NO ESPÍRITO SANTO

Geral

Chuva diminui, mas Espírito Santo permanece em alerta máximo com 550 pessoas fora de casa

O município com maior registro de desalojados é Alfredo Chaves, localizado na região serrana do estado

Foto: Reprodução leitor/ whatsapp

A chuva forte deu uma trégua no Espírito Santo, mas o estado continua em alerta máximo, com risco iminente para ocorrências hidrológicas e de deslizamentos de terra.

De acordo com o boletim atualizado da Defesa Civil Estadual, emitido no final da manhã desta terça-feira (03), são 367 pessoas desalojadas e 180 desabrigadas, em 13 municípios. 

A cidade com maior registro de desalojados é Alfredo Chaves, localizada na região serrana, com 250 pessoas fora de suas casas. Em relação aos desabrigados, o município de Viana, na Grande Vitória, foi o que registrou mais casos, com 102 pessoas desabrigadas.

Até a manhã desta terça-feira (03), segundo o boletim da Defesa Civil, já foram registradas ocorrências em 26 cidades capixabas, como deslizamentos de terra, pontos de alagamento e interdições em estradas. 

Em relação ao alerta para risco de deslizamentos e risco hidrológico, o município de Vila Velha permanece com emprego de 'risco alto'. No total, 25 municípios estão com risco para ocorrências provocadas pela chuva.

Chuva deve continuar no Espírito Santo, segundo o Incaper

Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), nesta terça-feira (03) a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) se posiciona mais para o sul e a instabilidade diminui um pouco no estado. 

Ainda assim, são esperadas pancadas de chuva em alguns momentos nas regiões sul e serrana, podendo ser moderadas em alguns pontos. As demais regiões têm aberturas de sol e chuva passageira e esparsa.