• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Guarapari: Autor de esculturas de areia enfrenta dificuldades e pede doações

Geral

Guarapari: Autor de esculturas de areia enfrenta dificuldades e pede doações

Diante da pandemia do coronavírus, Marcos foi obrigado a deixar o trabalho que garante o sustento da família

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Escultura de areia feita por Marcos, na Praia do Morro.

Marcos da Silva Picoreti é o autor das esculturas de areia exibidas na Praia do Morro, em Guarapari, e conta que, diante da pandemia do coronavírus (Covid-19), foi obrigado a parar de trabalhar. “Eu dependo dos meus trabalhos e da colaboração das pessoas para sustentar minha família”, explica. Sem a possibilidade de garantir o próprio sustento, Marcos conta com doações para manter a esposa e os filhos. 

O artista conta que mora em Cariacica, com a esposa, Patrícia Gonçalves, que está grávida de 8 meses, a filha de 3 anos e o filho de 1 ano, e veio para Guarapari na quarta-feira (18), esperando trabalhar e reencontrar a família no fim de semana, como de costume. “Eu cheguei a molhar as areias e me preparar pra fazer as esculturas, mas na sexta-feira (20) a prefeitura me avisou que eu precisaria deixar a praia”, relata. Sem dinheiro para voltar para casa, o escultor está morando temporariamente com um primo, no Centro de Guarapari. 

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Marcos junto da esposa, Patrícia, e os dois filhos.

Embora Marcos compreenda que a notificação para que deixasse a praia se trata de uma medida de prevenção à propagação do coronavírus (Covid-19), se preocupa com a situação da família sem a fonte de sustento. “Eu dependo dos meus trabalhos e da colaboração das pessoas para sustentar minha família. Minha esposa vai ganhar bebê antes da Semana Santa, temos duas crianças pequenas em casa e está faltando tudo. Nunca passamos por isso antes”, diz. 

“Com toda a situação do coronavírus eu não encontro um bico. Não tem trabalho para que eu possa ganhar dinheiro e voltar para casa”, explica o artista. Diante da situação difícil, Marcos conta com a solidariedade. A família está aceitando doações de alimentos não perecíveis, leite, fraldas e outros itens de bebê para o filho, que chegará ao mundo em breve. 

Para colaborar, basta entrar em contato com Marcos, por meio do número (27) 98843-5035, e combinar um local para entrega dos donativos em Guarapari; ou com Patrícia, através do telefone (27) 98864-1784, caso prefira deixar as doações no Terminal São Torquato, em Vila Velha. 

Texto: Nicolly Credi-Dio