Tecnologia da Informação está em alta para quem busca o primeiro emprego

Dino (divulgador de notícias)

Geral

Tecnologia da Informação está em alta para quem busca o primeiro emprego

A área também é promissora para quem quer mudar de carreira. Cargos na área estão entre os mais procurados, segundo levantamento do LinkedIn que, em janeiro, listou os 25 cargos mais promissores para 2022. Especialista na área aponta o que estudar e como começar na profissão.

Foto: Divulgação/DINO

O desemprego teve uma leve diminuição no terceiro trimestre de 2021, segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa de desocupação no país foi estimada em 12,6%, com redução de 1,6% em comparação com o 2º trimestre do mesmo ano (quando se registrou taxa de 14,2%) e redução de 2,2% frente ao terceiro trimestre de 2020 (14,9%). Apesar da redução, o desemprego entre jovens ainda é alto, se comparado a outras faixas etárias. A taxa foi de 25,7% entre a população de 18 a 24 anos.

Para quem busca o primeiro emprego ou quer mudar de carreira, a área de Tecnologia da Informação é umas das mais promissoras e passa longe da crise de emprego verificada no país nos últimos anos, inclusive durante a pandemia da Covid-19. No levantamento do LinkedIn divulgado em janeiro deste ano que listou os 25 cargos com demanda crescente no Brasil, a maior parte das vagas são requisitadas para a área de Tecnologia da Informação. Entre os cargos mais requisitados estão: analista de desenvolvimento de sistemas, cientista de dados, desenvolvedor de back-end, gerente de projetos, analista de soluções, consultor de gestão de dados, especialista em cibersegurança, entre outros.

A demanda por profissionais da área, desde níveis de estágio até os cargos de analista e consultor, como listados pelo LinkedIn, é alta, atesta o engenheiro de software Fábio Pedro Ribeiro, com mais de sete anos de experiência no setor de Tecnologia de Informação. Dentro da área, ele cita a subárea de programação como uma das mais promissoras.

“Com a alta demanda do mercado hoje em dia, o profissional de programação é um dos que estão em evidência, aumentando assim as chances de se conseguir uma oportunidade na área em um médio período de estudos. A principal vantagem da área de TI é que por não se exigir um diploma universitário para atuar na área, como se exige em outras profissões, o custo inicial para se ingressar pode ser bem baixo ou quase nulo, visto que existem várias plataformas gratuitas, bem como incentivos de muitas empresas. O que as empresas exigem dos seus candidatos é o conhecimento técnico, que são mensurados mediante testes técnicos durante o processo seletivo”, informa.

O profissional explica que para quem quer iniciar nessa área, o ideal é procurar um curso de Lógica de Programação, que dará as bases para iniciar a carreira. O futuro profissional irá conhecer conteúdos como códigos dos computadores e linguagens de programação e aprenderá como enviar instruções para que o computador possa processar dados.

“Neste ponto eu sugiro Java como a linguagem a ser adotada nesse início. Um conceito muito importante que a linguagem Java utiliza, e é mandatário que se adquira, é o de orientação a objetos. Isto significa trazer para o código a representação da vida real. Basicamente, nesse conceito, objetos (como pessoas, animais, carros etc.) interagem entre si realizando troca de mensagens”, ensina.

Banco de Dados - O próximo passo para os iniciantes na carreira, segundo Fábio Pedro Ribeiro, é aprender sobre a criação de bancos de dados, que nada mais é que a estrutura utilizada para armazenar informações e o uso dessas informações. Ele ressalta que uma outra linguagem, chamada de SQL (Linguagem de Consulta Estruturada, da sigla em inglês) é outro conteúdo que precisa ser estudado pelo aspirante a programador.

Ainda que os conhecimentos repassados em cursos livres sejam importantes, Ribeiro aconselha ainda a investir em um curso superior na área. “Eu recomendo, assim que for possível, fazer um curso mais formal em uma faculdade ou universidade, mais especificamente, o curso de Sistemas de Informações, pois ele irá abordar de forma mais detalhada todos os processos de análise e desenvolvimento de software. E como é necessário que um profissional de tecnologia esteja em constante atualização, se tornar um especialista é algo que irá agregar muito à carreira. Portanto, uma pós-graduação em engenharia de software possibilitará o embasamento necessário para atuar como profissional dessa área e em todos os processos de desenvolvimento de software”, defende o profissional.