Anúncio em classificados exige enfermeira sarada para cuidar de cadeirante em Vitória

Geral

Anúncio em classificados exige enfermeira sarada para cuidar de cadeirante em Vitória

A suposta oferta de emprego, que foi publicada nos classificados de um jornal capixaba, também exigia que a pessoa entrasse em contato somente por WhatsApp

Anúncio, claramente voltado para mulheres, exigia a candidata fosse "sarada e musculosa" Foto: Reprodução

Um anúncio de emprego para enfermeiros ou técnicos de enfermagem, divulgado nesta sexta-feira (10) nos classificados de um jornal do Espírito Santo, chamou a atenção de profissionais da categoria. O anúncio, claramente voltado para candidatos do sexo feminino, exigia, entre outros requisitos, que a pessoa fosse "sarada e musculosa" ou tivesse disposição para ter tal aparência.

O suposto empregador também exige que a interessada tenha disponibilidade para morar no emprego, na Praia do Canto, em Vitória, acompanhar em consultas médicas, viagens, festas e eventos e que tenha idade entre 18 e 30 anos. Como remuneração, ele oferece salário de R$ 4,5 mil, com carteira assinada e todos os direitos trabalhistas garantidos.

Outro detalhe no anúncio que chamou a atenção foi o fato de o anunciante restringir o contato apenas por WhatsApp, por meio de um número telefônico com DDD 73, do sul da Bahia.

Uma candidata à vaga, identificada apenas como Camila, entrou em contato com o suposto empregadorLogo no início da conversa, o anunciante pergunta quem está falando e pede para mandar foto. Em seguida, a pessoa, que diz ter 38 anos, explica que é a vaga para acompanhá-lo, já que ele seria cadeirante.

Perguntado sobre a exigência de que a candidata fosse musculosa, ele confirma a informação e explica que quer uma enfermeira ou técnica com esse porte e seja "top", para que ele possa "exibi-la" para os outros. O suposto empregador também nega que o anúncio seja para recrutar garotas de programa. Após ele pedir mais uma vez que fosse enviada uma foto, Camila encerra a conversa, dizendo não ter mais interesse na vaga.

Confira a íntegra da conversa

Camila: OIIII
Anunciante: Quem e
Anunciante: BOA TARDE QUEM E
Camila: Tudo bem ?
Anunciante: Quem e
Camila: Meu nome é Camila. Vi o anúncio de emprego no classificados e fiquei interessada. Ainda tem disponibilidade ?
Anunciante: Enfermeira: Sim coloca foto
Camila: ah, nem te conheco rs... vou mandar a minha foto assim rsrs
Anunciante: SUA IDADE EU 38
Camila: vou fazer 22 em julho
Anunciante: E FORMADA
Camila: Estou terminando o técnico. O salário é o mesmo ?
Camila: mas quero cursar uma faculdade rs
Anunciante: O salário TA no anúncio
Camila: SIm. mas para técnico em enfermagem É o mesmo ?
Anunciante: Sim
Anunciante: Você leu O ANÚNCIO
Camila: SIm. É para acompanhar idosos ?
Anunciante: Eu mesmo sou cadeirante
Anunciante: E ficar MUSCULOSA
Anunciante: Viu
Camila: Não entendi essa parte do anúncio. Tenho que ficar musculosa ?
Anunciante: Sim TA NO ANÚNCIO
Camila: Mas eu quero saber o motivo de ficr musculosa rs
Camila: não e anúncio de garota de programa não, né ?
Anunciante: Claro que nao se eu quisece GP EU CONTRATARIA
Anunciante: EU SOU CADEIRANTE NAO TENHO VIDA SEXUAL INTAO EU GOSTO QUE MINHA INFERMERA OU TÉCNICA SEJA MUSCULOSA E TOP PRA ANDAR COMIGO EU EXIBINDO INTEDEU

Camila: entendi
Camila: vc está fazendo entrevistas
Anunciante: Coloca sua foto por gentileza
Camila: me manda a sua primeiro
Anunciante: Já coloquei
Camila: Me passa o seu e-mail que eu vou te mandar o meu currículo. Ele tem foto
Anunciante: Não quero currículo
Camila: Ok. Muito obrigada. Não quero mais a vaga

Cuidados

De acordo com Juliana Cardoso, sócia e consultora de Recursos Humanos da Psicoespaço, empresa de recrutamento, seleção e treinamento, esse tipo de anúncio possui algumas exigências que são proibidas por lei. "Não é permitido restringir a vaga para apenas um sexo, nem exigir que a pessoa tenha boa aparência e determinar tempo de experiência", explicou. 

Segundo a consultora, o possível candidato à vaga deve ficar atento ao se deparar com esse tipo de anúncio, pois pode se tratar de um golpe. 

"É um anúncio que está fora do padrão que costumamos ver. Por isso, é arriscado a pessoa confiar. Antes de passar mais informações para o suposto empregador, o candidato deve se certificar de que se trata de uma pessoa honesta. Já soubemos de alguns casos de golpes praticados dessa maneira", alerta.

Já a assessora de fiscalização do Conselho Regional de Enfermagem do Espírito Santo (Coren-ES), Adriani Geralda Ribeiro, recomenda que o profissional da área, que desconfiar de algum anúncio desse tipo, encaminhe uma denúncia, via internet, para o conselho ou entre contato por meio da ouvidoria. O site do Coren do Espírito Santo é www.coren-es.org.br.

"A denúncia é encaminhada para a presidência, que analisa o caso e toma as medidas cabíveis. Se for o caso, a polícia ou o Ministério Público podem ser acionados", explicou.