Em cerimônia dedicada à memória do Holocausto, Netanyahu compara Irã aos nazismo

Geral

Em cerimônia dedicada à memória do Holocausto, Netanyahu compara Irã aos nazismo

Redação Folha Vitória

Jerusalém - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, comparou o Irã ao governo nazista em uma cerimônia dedicada ao dia da lembrança do Holocausto, em Israel, nesta quarta-feira. Netanyahu fez um alerta para que o Irã não seja capaz de produzir armas nucleares.

Em seu discurso, Netanyahu relacionou o genocídio de 6 milhões de judeus pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial com o polêmico programa nuclear do Irã e os discursos de alguns líderes do país que pregam a destruição do estado de Israel.

"Assim como os nazistas, que tentaram destruir a civilização e substituí-la por uma raça superior através da destruição do povo judeu, o Irã está tentando conquistar a região e expandir seu projeto com o objetivo declarado de destruir Israel", disse Netanyahu.

O primeiro-ministro ainda criticou o acordo nuclear entre o Irã e o Estados Unidos, que está em andamento. "Ao invés de exigir a destruição do poder nuclear do Irã e prometer o fim das sanções com a condição de que o país pare com suas ameaças de agressão, o mundo está recuando, deixando o Irã desenvolver poder nuclear e até permitindo que o expanda mais tarde, independente de suas ações no Oriente Médio e ao redor do mundo", afirmou Netanyahu.

A cerimônia ocorreu nesta quarta-feira à noite em Jerusalém, no museu Yad Vashem, dedicado à memória do Holocausto, e contou com a participação de seis sobreviventes. Fonte: Associated Press.