Forças francesas resgatam refém holandês que era mantido no Mali desde 2011

Geral

Forças francesas resgatam refém holandês que era mantido no Mali desde 2011

Redação Folha Vitória

Paris - Forças especiais francesas libertaram nesta segunda-feira um holandês que era mantido refém no Mali desde que foi sequestrado em 2011 por extremistas. Não havia informações sobre o destino de outros dois homens que foram sequestrados na mesma ocasião.

Militares franceses disseram que o resgate de Sjaak Rijke aconteceu às 5h desta segunda-feira e que vários militantes foram capturados. O comunicado divulgado hoje não diz quem mantinha Rijke como refém, mas o homem apareceu num vídeo postado em novembro pela Al-Qaeda no Magreb Islâmico.

Cerca de 3 mil soldados franceses participam da missão para estabilizar o Mali, que havia sido tomado por extremistas islâmicos ligados à Al-Qaeda até que as tropas francesas foram enviadas ao país para auxiliar os militares locais, em janeiro de 2013.

Rijke fora sequestrado pelos extremistas em novembro de 2011, quando estava num hotel em Timbuktu, juntamente com o sueco Johan Gustafsson e com o sul-africano Stephen Malcolm, que também tem cidadania britânica. Um alemão morreu durante o ataque. Autoridades na França e na Holanda não disseram se há informações sobre Gustafsson ou

Malcolm.

A França disse que Rijke foi levado em segurança para uma base operada pelos franceses em Tassalit.

O sequestro tem se mostrado um negócio lucrativo no Mali, em outros países da região do Sahel e também nas zonas de conflito na Síria e no Iraque.

O ministro de Relações Exteriores da Holanda, Bert Koenders, disse que Rijke recebe cuidados de funcionários da embaixada e de tropas holandesas no Mali, e que está bem, tendo em vista as circunstâncias.

"Esta é uma notícia fantástica para Sjaak e sua família. Estou feliz e aliviado com o fato de que esse terrível período de incertezas e tristezas tenha chegado ao fim", declarou Koenders. Fonte: Associated Press.