Garis entram em estado de greve e coleta de lixo pode ser suspensa no Espírito Santo

Geral

Garis entram em estado de greve e coleta de lixo pode ser suspensa no Espírito Santo

Na última quinta-feira (01) o Sindilimpe e 25 empresas que atuam no setor em todo o Estado estiveram em reunião na Superintendência Regional do Trabalho, em Vitória e não entraram em acordo

Garis podem parar em todo o Estado Foto: Divulgação

Garis de todo o Estado podem parar as atividades a a qualquer momento. Após assembleia realizada no início da noite, desta quarta-feira (08), a categoria entrou em estado de greve por melhores salários.

Segundo assessoria de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública do Espírito Santo (Sindilimpe-ES), a categoria não aceitou as propostas oferecidas pelos patrões.

As prefeituras da Grande Vitória tem em sua maioria o serviço de limpeza urbana terceirizado e serão as primeiras a sofrer as consequências da greve. Na última quinta-feira (01) o Sindilimpe e 25 empresas que atuam no setor em todo o Estado estiveram em reunião na Superintendência Regional do Trabalho, em Vitória e não entraram em acordo.

Outra reinvidicação do sindicato referem-se às demissões em massa que ocorreram no início do ano, que tem sobrecarregado os trabalhadores, que trabalham com espaços maiores para atender a demanda de limpeza pública. 

Entenda o caso:

O Sindilimpe pede aumento no salário de 12% e auxílio-alimentação de R$500,00. O auxílio hoje é de R$425,00. As empresas apresentaram proposta de 5,26% de aumento para salários e auxílio-alimentação.

Na reunião do dia 1 de abril, na Superintendência Regional do Trabalho, o sindicato cedeu no seu pedido inicial e o reduziu a 8% de aumento no salário e auxílio alimentação de R$ 460,00, mas as empresas não aceitaram.