• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Número de desempregados atinge novo recorde na França em março

Geral

Número de desempregados atinge novo recorde na França em março

Paris - O número de desempregados atingiu um novo recorde em março na França, revertendo totalmente o declínio registrado no início do ano. O número daqueles que buscam emprego na chamada categoria A, definidos como aqueles sem nenhum trabalho, subiu 0,4% em março ante fevereiro, para 3.509.800, segundo dados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho. O recorde anterior havia sido registrado em dezembro, em 3.500.700.

O indicador é um revés para o presidente francês, François Hollande, que havia afirmado que reduzir o desemprego era a prioridade de seu governo, antes das eleições em 2017. O líder do Partido Socialista, de centro-esquerda, tentou combater o problema a partir de vários ângulos. Ele introduziu iniciativas para gerar empregos para os mais jovens, pouco após chegar ao poder em 2012, e no ano passado implementou cortes de impostos para as empresas, para encorajar a geração de vagas. O mais recente plano do governo é um incentivo para os jovens que têm trabalhos com baixos salários.

Até agora, porém, os esforços tiveram pouco impacto. A taxa de desemprego na França, publicada trimestralmente pelo instituto nacional de estatísticas, o Insee - tem avançado ao longo da presidência de Hollande. Os dados mais recentes mostram que a taxa de desemprego ficou estável em 10,4% no fim do ano passado. O Insee espera que ela continue avançando e chegue a 10,6% em meados de 2015, conforme mais jovens entram no mercado de trabalho.

Os dados mensais de hoje mostraram que o desemprego entre os jovens continua a ser particularmente desafiador. O número daqueles que buscam vagas com menos de 25 anos subiu 1%, o avanço mais forte entre todas as faixas etárias.

Ministros do governo têm dito que a França não pode reduzir o desemprego até que a economia esteja crescendo a 1,5%. No ano passado, o Produto Interno Bruto (PIB) francês cresceu apenas 0,4% no ano passado e o governo espera crescimento de 1% neste ano. Fonte: Dow Jones Newswires.