Procon capixaba se reúne com Tim e Vivo sobre bloqueio da internet móvel após o fim da franquia

Geral

Procon capixaba se reúne com Tim e Vivo sobre bloqueio da internet móvel após o fim da franquia

As reclamações podem ser registradas pela plataforma www.consumidor.gov.br; pelo Atendimento Eletrônico, disponível no site www.procon.es.gov.br

O encontro, solicitado pelas operadoras, servirá para esclarecimentos sobre a alteração dos planos de conexão de dados dos consumidores Foto: R7

O Procon do Espírito Santo se reúne nesta quinta-feira (9) com representantes da operadora telefônica TIM e na próxima sexta-feira (10), com representantes da operadora Vivo.

O encontro, solicitado pelas operadoras, servirá para esclarecimentos sobre a alteração dos planos de conexão de dados dos consumidores, que estão tendo a conexão de internet interrompida ao fim da franquia contratada. O encontro desta quinta-feira acontece às 15 horas e na sexta-feira às 10h00.

O Procon-ES iniciou investigações contra essas operadoras em face do número de reclamações de consumidores e está reunindo documentos para a análise das medidas que serão adotadas. O órgão estadual já recebeu 165 reclamações, somadas às queixas registradas na plataforma www.consumidor.gov.br e nos Procons municipais, de clientes da Vivo e Tim insatisfeitos com o bloqueio da internet móvel praticado pelas operadoras.

Os consumidores questionaram o critério adotado para o bloqueio, em razão da curta duração de conexão e também a quebra de contrato, já que no momento da contratação houve a promessa de conexão ilimitada.

De acordo com o diretor jurídico do Procon Estadual, Igor Britto, a forma como as operadoras de celular estão lidando com seus clientes reflete uma crise no setor. “Esse é mais um dos vários sinais de uma crise no serviço de telefonia móvel no Brasil. As empresas expandiram muito suas vendas e ofertas de serviço sem ter estrutura para garantir o serviço ofertado. Em razão da má prestação de serviço, as operadoras de telefonia lideram o ranking de reclamações nos Procons de todo o País”, explica.

As reclamações podem ser registradas pela plataforma www.consumidor.gov.br; pelo Atendimento Eletrônico, disponível no site www.procon.es.gov.br; pessoalmente no Procon Municipal ou Estadual; no Centro de Defesa do Consumidor do Ministério Público Estadual e também na Anatel.