Sindicato dos rodoviários confirma greve de ônibus a partir da próxima quarta-feira

Geral

Sindicato dos rodoviários confirma greve de ônibus a partir da próxima quarta-feira

O motivo alegado pela categoria para a greve é a falta de segurança dos motoristas e cobradores. Somente nos três primeiros meses de 2016, foram registrados 184 assaltos em ônibus na GV

Greve de ônibus foi confirmada Foto: Arquivo/Divulgação

Motoristas e cobradores das empresas de ônibus ,que atuam em Vitória e na Região Metropolitana, decidiram após uma assembleia extraordinária, na manhã desta sexta-feira (29), que vão entrar em greve a partir da zero hora da próxima quarta-feira (4). O motivo alegado pela categoria é a falta de segurança para os motoristas, cobradores e para os passageiros.

Nos três primeiros meses deste ano, 184 assaltos ocorreram dentro de ônibus na Grande Vitória, uma média de dois assaltos por dia, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp). “A situação não pode continuar assim, queremos mudança, por isso vamos parar, para que algo seja feito”, diz o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários-ES), Sílvio Carlos Ramos de Oliveira.

O estopim para a realização da reunião extraordinária foi o esfaqueamento de um motorista na última terça-feira (26), no bairro Porto Canoa, na Serra. O motivo do crime seria o fato do motorista não ter conseguido abrir a porta do coletivo no tempo em que o criminoso queria.

Este não foi o único caso. No mesmo dia, um adolescente de 17 anos foi ferido logo que entrou em um coletivo da linha 568. Cinco menores foram detidos, acusados de cometer o crime. À polícia, eles confessaram que esfaquearam o rapaz por causa de uma dívida.

“A falta de segurança com os nossos trabalhadores é vergonhosa. Os motoristas e cobradores não têm segurança e tranquilidade para trabalhar. Nossa categoria precisa se mobilizar antes que uma tragédia maior aconteça”, alerta o primeiro-secretário do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários-ES), Edson Bastos.

Em dezembro de 2015, com o aumento no número de registro de crimes dentro de ônibus na Grande Vitória, a Polícia Militar anunciou que intensificaria o patrulhamento dentro dos coletivos com homens da PM permanecendo nas linhas consideradas mais perigosas. O Sindirodoviários-ES diz, porém, que o patrulhamento não acontece mais.

“Quando anunciaram o aumento no patrulhamento nos ônibus, os crimes dentro dos coletivos realmente diminuíram mas, com o passar do tempo, esse patrulhamento não se sustentou, foi relaxado e parou de surtir efeito”, conta Bastos.

O outro lado

Secretário recebeu os rodoviários em reunião Foto: TV Vitória

O secretário estadual de Segurança Pública, André Garcia, informou, em entrevista coletiva, na última quinta-feira (28), que o patrulhamento policial dentro dos ônibus, na verdade, aumentou.

"A cada 30 dias, fazemos reuniões com o sindicato com o objetivo de definimos juntos as estratégias de enfrentamento aos assaltos a coletivos. Aumentamos muito as operações policiais com esse propósito. Vamos fazer o que for necessário para a melhoria de nossas ações", disse Garcia.

Reunião

Já o Ministério Público do Trabalho no Espírito Santo (MPT-ES) informou que receberá, na próxima terça-feira (03), a partir das 10 horas, representantes do Sindirodoviários-ES, da Sesp, do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Setpes) e do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBUS). O intuito da audiência de mediação, segundo o MPT-ES, é evitar a greve que está anunciada para a próxima quarta-feira.