Foto de estudantes de Medicina do ES causa polêmica na internet

Geral

Foto de estudantes de Medicina do ES causa polêmica na internet

O grupo de estudantes aparece na imagem com as calças abaixadas e fazendo um gesto com as mãos típico de uma simulação genitália feminina

A ação dos futuros médicos causou indignação de vários internautas nesta segunda-feira (10)  Foto: Reprodução Facebook

Uma foto de um grupo de estudantes do curso de medicina da Universidade de Vila Velha (UVV) gerou polêmicas na internet nesta segunda-feira (10). A imagem mostra sete rapazes trajados com jalecos da instituição capixaba e até um estetoscópio no pescoço. Porém, o grupo aparece com as calças abaixadas e fazendo um gesto com as mãos típico de uma simulação de uma genitália feminina.

A ação dos futuros médicos causou indignação de vários internautas em uma popular comunidade no Facebook. "Por gentileza! Me passem os nomes. Sou do ES e não quero correr o risco de me consultar com algum deles no futuro", comentou uma internauta. "Sou médico e não consigo achar um resquício de raciocínio que justifique uma foto assim. Aliás, uma foto assim nem merece uma justificativa", disse outro.

A foto foi publicada pelos próprios alunos envolvidos no Instagram com a hashtag #pintosnervosos. Diversos comentários davam conta de que a imagem seria usada para fazer o convite de formatura dos estudantes.

Por meio de nota, a UVV declarou que repudia qualquer tipo de ofensa a uma profissão tão importante e fundamental como a medicina. "Nosso compromisso com a educação não condiz com conduta apresentada nas publicações", disse a instituição.

"Hoje à tarde já está havendo uma reunião da coordenação do curso de Medicina para ouvir os alunos da foto e, em seguida, será instaurada uma comissão de sindicância para apuração dos fatos e responsabilização daqueles que tenham transgredido as normas e códigos de ética que regulamentam as ações dos alunos. Deixamos claro que os atos dos alunos foram iniciativas pessoais e em desacordo com orientações que recebem dos professores e coordenadores da instituição", afirmou a UVV.

A universidade finalizou dizendo: "Deixamos claro que os atos dos alunos foram iniciativas pessoais e em desacordo com orientações que recebem dos professores e coordenadores da instituição".

O Conselho Regional de Medicina do Espírito Santo (CRM-ES) realizou, na manhã desta segunda-feira, reunião com a coordenação do curso de Medicina da instituição de ensino onde os formandos estudam e confirmou a autenticidade dos fatos.

"Ficou definido, então, que a instituição de ensino aplicará punição compatível com ocorrido e marcará uma reunião para a tarde de amanhã (11/4), em horário a ser definido pela instituição, com todos os alunos do curso, principalmente com os envolvidos, para que o CRM-ES esclareça sobre a seriedade do caso e o flagrante desrespeito à ética profissional", disse o CRM-ES.

O Conselho acrescentou ainda que se os envolvidos fossem médicos, mesmo que recém-formados, caberia ao Conselho abrir sindicância e um consequente Processo Ético Profissional, cuja punição varia de advertência à cassação do registro de médico.

"O CRM-ES tem adotado ações administrativas, por meio de palestras, para orientar médicos e estudantes sobre a ética profissional. Durante o ano, conselheiros vão às faculdades para alertar sobre a importância da boa postura profissional e, inclusive, realizam julgamentos simulados para mostrar aos recém-formados e futuros médicos a importância da boa prática médica e as ações do Conselho de Medicina", acrescentou o CRM-ES.

>>Veja o vídeo<<