Funcionário do BCE diz que riscos econômicos na zona do euro diminuíram

Geral

Funcionário do BCE diz que riscos econômicos na zona do euro diminuíram

Redação Folha Vitória

- Um alto funcionário do Banco Central Europeu (BCE) afirmou neste sábado que a economia da zona do euro melhorou significativamente e que os riscos econômicos diminuíram, destacando um debate na instituição sobre a velocidade para acabar com o forte programa de estímulo monetário.

"A recuperação se fortaleceu e se ampliou em todos os setores e países e o equilíbrio dos riscos está dentro de uma barulheira de ser chamado de equilibrado", disse o membro do conselho executivo Yves Mersch, em um evento perto do Lago de Como, na Itália. O crescimento do PIB per capita foi maior na zona do euro no ano passado do que em qualquer outro membro do G7, o grupo das sete maiores economias do mundo, disse Mersch.

Com a economia da região se recuperando após anos de crise, os investidores estão observando atentamente sinais de uma mudança de política em Frankfurt. O BCE já eliminou algumas de suas medidas de estímulo mais agressivas, mas manteve seu programa de compra de títulos e taxas de juros abaixo de zero.

O presidente do BCE, Mario Draghi, alertou esta semana que o estímulo ainda é necessário porque os riscos econômicos permanecem e a inflação ainda não está em um caminho sustentável.

Mas os principais funcionários do BCE diferiram na reunião de política monetária de março sobre como caracterizar a recuperação econômica do bloco e as perspectivas de inflação, de acordo com a ata, publicada na quinta-feira.

Alguns dirigentes queriam descrever os riscos econômicos como "amplamente equilibrados", em vez de "inclinar-se para o lado negativo", sugerindo que o BCE estava mais perto de atingir o seu objetivo. O BCE decidiu finalmente que os riscos econômicos permaneciam, e manteve grande parte de seu estímulo no lugar. Fonte: Dow Jones Newswires.