Licença ambiental para obras de duplicação na BR-262 ainda não foi liberada

Geral

Licença ambiental para obras de duplicação na BR-262 ainda não foi liberada

A empresa responsável pela obra requereu a licença de instalação em 1° de fevereiro. O prazo para a análise do primeiro trecho vai até o dia 1º de agosto

A licença prevê a liberação para o primeiro trecho que deve receber as obras Foto: TV Vitória

Continua em processo de análise, pelo Instituto Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), o requerimento da licença ambiental para o início das obras de duplicação da BR-262, no Espírito Santo. 

A licença prevê a liberação para o primeiro trecho que deve receber as obras e corresponde à sete quilômetros de rodovia. A licença prévia, necessária para qualquer obra, já foi concedida para os cerca de 50 quilômetros que vão receber a obra.

A empresa responsável pela obra requereu a licença de instalação em 1° de fevereiro. Por ser uma obra de utilidade pública, o Iema informou que está trabalhando com prioridade. O prazo para a análise do primeiro trecho é de até 180 dias e termina em 1º de agosto.

No dia 14 de março, após o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) informar uma previsão para o início das obras na rodovia, o deputado Federal Lelo Coimbra (PMDB-ES) concedeu uma entrevista ao programa Fala Manhã e fez alguns esclarecimentos.