Detentos da Secretaria de Justiça realizam pintura artística em prédio público em Vitória

Geral

Detentos da Secretaria de Justiça realizam pintura artística em prédio público em Vitória

O trabalho foi iniciado no mês de março com a ilustração do Palácio Anchieta

Foto: Reprodução/ Governo do ES

Internos do sistema prisional capixaba irão pintar a fachada do Edifício Aureliano Hoffman, prédio do Estado localizado na Avenida Jerônimo Monteiro, no Centro de Vitória. No total, oito pinturas se monumentos serão feitas na fachada do edifício.

O trabalho foi iniciado no mês de março com a ilustração do Palácio Anchieta. Vão compor a obra mais sete monumentos: Praça Costa Pereira, Relógio da Praça Oito, Saldanha da Gama, Escadaria Maria Ortiz, Catedral Metropolitana, antiga sede da Assembleia Legislativa e o antigo Instituto dos Advogados de Vitória.

A subsecretária de Ressocialização da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), Roberta Ferraz, enfatiza a importância da capacitação do preso no processo de ressocialização. "A capacitação profissional e o trabalho podem garantir à pessoa privada de liberdade um recomeço. Apostamos nesse conceito para transformar pessoas e fazer com que a sociedade receba um indivíduo transformado para um melhor convívio social", afirma.

Mais arte

Detentos que cumprem pena em regime semiaberto já foram os responsáveis por painéis pintados no Hospital Estadual Infantil Nossa Senhora da Glória, em Vitória, como a pintura em homenagem à médica pediatra Milena Gottardi e painéis infantis.

No Hospital Dório Silva, ilustrações da Igreja dos Reis Magos, Terceira Ponte, Mestre Álvaro e Encontro das Águas deixaram os corredores da unidade com mais vida. Já no Hospital da Polícia Militar (HPM), pinturas que retratam o trabalho dos militares e bombeiros, além do Quartel do Comando Geral, em Maruípe, tornaram o ambiente ainda mais humanizado.

Para a secretária de Estado de Gestão e Recursos Humanos, Lenise Loureiro, à frente da gestão patrimonial do Poder Executivo Estadual, a pintura dos cartões postais torna ambientes públicos mais humanizados. “Esse trabalho é muito importante, pois, ao mesmo tempo que capacita o interno, valoriza os imóveis públicos, dá mais vida aos espaços e contribui para o processo de revitalização do Centro de Vitória e de outros bairros”, destacou

Ressocialização

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) investe em programas de ressocialização que oferecem trabalho, acesso à educação e qualificação profissional ao preso. O objetivo é prepará-lo para o retorno à sociedade.

Atualmente, mais de 60 presos realizam serviços em diversos órgãos do Estado. Entre os trabalhos executados estão reformas, que incluem serviços de alvenaria, pintura, elétrica e hidráulica, além de serviços gerais, jardinagem e capina.

Além da remuneração, todos os internos que trabalham têm direito ao benefício da remição da pena, previsto na Lei de Execução Penal. Isso significa que a cada três dias de trabalho, é possível reduzir um dia da pena.