Terceira jornada e o pensamento na próxima carreira

MULTIVERSO CORPORATIVO - QUERO VOLTAR A VENCER

Geral

Terceira jornada e o pensamento na próxima carreira

"Crie algo novo, se desafie, escolha novas marcas a serem batidas e se pergunte o que quero fazer nos próximos 20 anos?"

Foto: Divulgação

(*)Por Flávio Cavalcante
O única variável imutável é o tempo, e nós o mudamos. Assim peço que reflita sobre o crescimento da expectativa de vida do brasileiro e se pergunte: o que vou fazer nos próximos 80 anos?

Vencemos diariamente a morte natural, os alimentos evoluem, a atividade física também, os medicamentos mais ainda, os procedimentos são mais modernos que nunca. Ou seja, inevitavelmente vamos viver mais. Em paralelo, percebemos que a conta da previdência não fecha, e não vou entrar no mérito dos motivos, mas sabemos que cada vez iremos trabalhar mais. Aarrisco a dizer que não nos aposentaremos nunca, posto que até depois de pendurar o paletó continuaremos com nossos negócios para complementar a renda. Você duvida?

Confira o áudio do professor Flávio Cavalcante:

Quem te disse que quem faz tudo, não faz nada bem?

Quando eu estudava em Brasília eu via meus amigos trabalhando em empresas enormes, centenárias, pesadas, com muitos cargos e sonhava em construir uma dessas. Com o passar do tempo percebi que os negócios não são mais perenes, não respeitam tamanho e buscam leveza. Assim entendi que se as empresas não são para durarem 100 anos que durem 5 anos e sejam vendidas me liberando para o próximo desafio.

Tenho percebido um movimento de profissionais de sucesso que a cada 20 ou 30 anos faz um looping com suas carreiras e reconstrói cada aspecto em outra área. Era cirurgião com 30 anos, virou consultor de gestão até os 60 anos e agora corretor de imóveis... e não me surpreenderá se aos 90 anos se tornar programador de aplicativos. Então cabe perguntar: Qual é sua próxima carreira?

Foto: Flavio Cavalcante

Estamos aprendendo cada vez mais rapidamente, adquirindo experiência mais rápido e atingindo nossos objetivos de carreira na mesma velocidade, sendo necessário criar novos desafios em áreas novas. Essa oxigenação profissional é saudável pois motiva e instiga a novos aprendizados.

Infelizmente ainda tem profissionais que sofrem com essa mudança: “Mas eu investi tanto nisso, acumulei tanto conhecimento, o que o faço com isso?” Resposta: USA! Todo conhecimento é importante e sabendo fazer nexos-causais entre as áreas de origem e destino você terá vantagem competitiva. Gosto de lembrar que em uma local onde todos são destros um canhoto tem vantagem, bem como um profissional que tenha uma formação em Fisioterapia e está atuando na área de gestão com pessoas.

Nunca houve receita para o sucesso, mas para o fracasso a número 1 é ficar confortável. A zona de conforto é o passo que precede a queda, por isso XÔ CONFORTO e vamos para novas terras. Crie algo novo, se desafie, escolha novas marcas a serem batidas e se pergunte o que quero fazer nos próximos 20 anos?

Achou a resposta? Então comece agora! “Mas eu não tenho tempo.” Tem sim, basta se organizar e criar sua terceira jornada... que tal virar youtuber? Digital Influencer? Facilitador de aprendizagem? Escolhe... estamos aqui para te ajudar.

Confira a análise do professor Flávio Cavalcante sobre o tema:

*Flávio Cavalcante é professor, palestrante e autor de obras sobre carreira, mercado de trabalho e planejamento estratégico pessoal.