• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

A importância do Know-Who

MULTIVERSO CORPORATIVO - QUERO TER

Geral

A importância do Know-Who

"Precisamos viver em comunidade e criar laços com as pessoas que nos cercam"

Foto: Divulgação


(*)Por Flávio Cavalcante

Com o surgimento da internet e sua popularização o “como fazemos” se tornou replicável. Não existem mais segredos como o da construção de templos transmitidos pelos maçons ou a eleição de um papa na igreja católica. Tudo está disponível na web, basta saber pesquisar.

Assim o famoso Know-How (saber fazer) se tornou secundário perdendo espaço para o Know-Search (saber pesquisar), para o Know-Filt (saber filtrar), para o Know-Teach (saber ensinar) e assim por diante. Entretanto, uma nova área cresce: o KNOW-WHO também conhecido como Network (rede de contatos).

Confira o áudio do professor Flávio Cavalcante:

Já ouviu falar em Know-Who?

Prefiro entender essa nova função como a do fazendeiro que identifica as melhores sementes, planta no solo mais fértil, rega com atenção e favores, poda os contatos e temas nocivos, colhe os frutos desse trabalho e multiplica para futuras árvores.

Vivemos em comunidade, pois como plagiaria o roqueiro Jon Bon Jovi, “nenhum homem é uma ilha”, então precisamos viver em comunidade. Para isso, precisamos criar laços com as pessoas que nos cercam. Assim a humanidade evoluiu em tribos, para termos ajuda mútua.

Vivemos em um país relacional (e logo publicaremos uma pesquisa inédita sobre o tema), o que faz o KNOW-WHO ser mais importante ainda. E você, como está tratando sua agenda de contatos? Dando a atenção suficiente? Está identificando as melhores semente? Isolando os Segmentos? Determinando objetivos? Mas lembre: não use as pessoas, elas são aliados e não escadas. Crie oportunidades de contatos. Acione contatos em comum e reitere sua vontade de pertencer ao grupo, mas sem ser interesseiro.

Pulverize coisas boas para cultivar pessoas. Ligue o módulo servir (em que posso te servir, hoje?). Antes de pedir, crie uma enorme conta de créditos. Neutralize barreira e desenvolva contatos. Trabalhe triplicado sobre uma hipótese não confirmada. Alavanque sua marca pessoal. Respeite os limites, nem todo contato é network.

Não pense apenas em contatos, veja cada pessoa com um parceiro do seu negócio, em alguém para dividir resultados, um cliente em potencial, um sócio, um prestador de serviço... um PARCEIRO!

Lembre-se que no Brasil (como veremos em uma pesquisa inédita que lançaremos nos próximos dias) a grande maioria das cidades é RELACIONAL, ou seja, seu sobrenome chega antes de você. Então cuide do seu NETWORK, sendo um bom fazendeiro de contatos, afinal você nunca sabe quando vai precisar.

Confira a análise do professor Flávio Cavalcante sobre o tema:

*Flávio Cavalcante e professor, palestrante e autor de obras sobre carreira, mercado de trabalho e planejamento estratégico pessoal.