• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Go-Horse, a receita do fracasso

MULTIVERSO CORPORATIVO - QUERO TER

Geral

Go-Horse, a receita do fracasso

"Planejar evita surpresas, debela problemas antes que o incêndio comece, adianta as mudanças naturais e evitar erros"

Foto: Divulgação


(*)Por Flávio Cavalcante
Planejando por 20 anos percebi que algumas empresas acham planejar uma perda de tempo, chamamos essas empresas de GO HORSE! (GH), pois essa é a frase de comando: "Vai Cavalo!" e resolve como puder. É o famoso estouro da boiada.

Tem as ”GH Agentes do Caos” que acreditam que planejar é uma furada afinal planejar para que se o caos domina o mundo? Para essas eu lembro que não dá para gerenciar acreditando no caos...Afinal, o único que usa o caos a seu favor é o Rômulo Mendonça nas transmissões da ESPN. Fora isso, o caos não é uma variável a se considerada.

Confira o áudio do professor Flávio Cavalcante:

Será que você trabalha em uma empresa Go-Horse?

Temos as ”GH Imutáveis” que acreditam na homeostase e propagam ideias como: “meu avô não planejava, meu pai não planejava e dava certo”, pois é meu amigo, o mundo mudou. O mercados estão mais competitivos, os clientes mais informados, as concorrências mais globalizadas e a tecnologia em forma de Tsunami...Será que você, sem planejar, vai conseguir deixar uma empresa saudável para seus filhos? Ou até para você no ano que vem?

Foto: Divulgação

Não podemos esquecer das ”GH Hogwarts”, onde você tem que fazer mágica para entender os resultados, onde os diretores te pedem uma missão impossível, você não pode planejar pois já está atrasada, não pode usar recursos extras pois já está com o orçamento estourado. Ou seja, balança a varinha e OCULUS REPARO!

Existem as XGH (Extreme Go-Horse) que são as GH com mortal duplo twist carpado vendado sobre um fio dental. As ”XGH McFly”, onde o prazo para o projeto já está estourando antes mesmo de começar, ou seja, só voltando no tempo para satisfazer as expectativas. As “XGH Poliana Menina”, onde os riscos do projeto nunca são avaliados, afinal traz azar. As “XGH Professor Pardal", pois não há tecnologia, gente, conhecimento ou qualquer recurso para fazer dar certo, mas você tem que se virar e fazer acontecer. Tem as “XGH Capitão Boing”, que você recebe o projeto já caindo, nada pode ser feito, mas precisam de alguém para colocar a culpa do fracasso e, PARABÉNS, o escolhido foi VOCÊ!!!

Você deve estar se perguntando: “Será que eu trabalho numa GH?” Se pergunte:

1) Os prazos ficam cada vez mais curtos?
2) Os recursos cada vez mais raros?
3) Planejar é visto como perda de tempo?
4) O erro é punido aberta ou veladamente?
5) O medo é a ferramenta de gestão?
6) Tudo é pra ontem?
7) Nunca tem orçamento?
8) Os problemas chegam de surpresa?
9) Você passa tempo com problemas que poderiam ser evitados?

Planejar evita surpresas, debela problemas antes que o incêndio comece, adianta as mudanças naturais e evitar erros (isso é inteligência).

Lembre-se: ser funcionário (pois GH só tem colaboradores no nome) de uma GH é ser parte do problema e não da solução, até você ser demitido (pois não dá para fazer mágica todo dia) ou infartar. Assim, sugiro: mude a empresa ou mude de empresa.

Confira a análise do professor Flávio Cavalcante sobre o tema:

*Flávio Cavalcante e professor, palestrante e autor de obras sobre carreira, mercado de trabalho e planejamento estratégico pessoal.