• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Episódio 1: quando o mundo muda e dá um mortal duplo twist carpado

MULTIVERSO CORPORATIVO - QUERO SER

Geral

Episódio 1: quando o mundo muda e dá um mortal duplo twist carpado

"Não vai na onda de pressão dos parentes, pois eles escolheram as carreiras deles e você terá que lidar com a sua escolha"

Gustavo Fernando

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

(*)Por Flávio Cavalcante
A canonizada ideia, dos anos 80, de que um curso superior garantia sucesso profissional era o reflexo de um país com poucas universidades e poucos “formados”, assim a oferta de profissionais era menor do que a necessidade gerando uma valorização pela escassez. Dos anos 1990 até hoje, o Brasil passou por um flood de vagas no ensino superior, fazendo com que esse deixasse de ser um diferencial para ser uma obrigação, e isso trouxe mais oferta que demanda baixando a importância dos diplomados.

Acreditamos na fake news de que ter mais pessoas formadas nas faculdades era sinal de evolução ou de melhoria no IDH e esquecemos do único xerife nessa história: o mercado. Dando uma zapeada nas realidades de outros países percebemos que cursos técnicos, superiores, pós-graduação e certificações tem suas demandas reguladas pelas demandas dos clientes e os jovens estudam até onde realmente precisam para sua função.Caso queiram mudar de nível, voltam e estuda mais.

Confira o áudio do professor Flávio Cavalcante:

Até as certezas mudam

Foto: divulgaçãop

Temos que lutar contra o blábláblá de: “Eu quero ficar livre dos estudos logo, pra mim já deu”. Deu nada!!! Você vai estudar para sempre. Se acostume com a ideia, pois o mundo forçará você a se recalibrar de tempos em tempos... basta perceber como as tecnologias mudam, as redes sociais mudam, as modas muda, você acha que seu conhecimento não muda?

Não sei se você sofreu (ou sofre) para aprofundar em estudos que você não quer, em conteúdos que você não gosta ou em um nível que você acha que não precisa, relaxa! Quem te pressiona para estudar é porquê gosta de você, mas saiba também dizer não.

Após uma longa longa longa carreira de estudante vou te dizer o que eu gostaria que me dissessem quando comecei: estude o que você ama! Viva disso! De nada adianta um bom emprego e um bom salário se cada dia lá é um estupro para você. Você tem que decidir por si só, pois quem vai ter que lidar com essa escolha por muito tempo é você. Ouça respeitosamente todas as informações, mas a decisão final é sua. Não vai na onda de pressão dos parentes, pois eles escolheram as carreiras deles e você terá que lidar com a sua escolha. Saiba que eles fazem isso por amar você, mas essa é a hora do "Bloco do eu Sozinho". Então arrisque-se que o momento é esse, afinal é mais fácil tentar algo novo quando se tem 20 anos do que com 60 anos, três filhos e uma prestação de apartamento.

Não tome a decisão apenas pelo dinheiro, TUDO que for bem feito, vai gerar dinheiro. Por isso escolha o que você tem vontade de fazer, o que você ama. Assim sendo vai se dedicar a isso como ao seu esporte preferido e vai ter resultado mais rápido.

Confira como o professor Flávio Cavalcante analisa o tema:

*Flávio Cavalcante e professor, palestrante e autor de obras sobre carreira, mercado de trabalho e planejamento estratégico pessoal.