ES receberá mais de 106 mil doses de vacina contra a covid-19 nesta semana, diz Casagrande

VACINAÇÃO NO ESPÍRITO SANTO

Geral

ES receberá mais de 106 mil doses de vacina contra a covid-19 nesta semana, diz Casagrande

Desse total, 104 mil serão da Oxford/AstraZeneca e 2,2 mil da Coronavac. Segundo o governador, Estado vai iniciar imunização das pessoas com comorbidades, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência permanente

Foto: Divulgação/Latam

O Espírito Santo deve receber, nesta semana, mais 106,2 mil doses de vacinas contra a covid-19. Desse total, 104 mil serão da Oxford/AstraZeneca e 2,2 mil da Coronavac. A informação foi divulgada na tarde desta quarta-feira (28) pelo governador Renato Casagrande, em sua conta no Twitter. 

Segundo o governador, com essas novas doses recebidas, o Estado deverá iniciar a imunização no próximo grupo prioritário, que são as pessoas que possuem comorbidades, além de gestantes, puérperas e pessoas com deficiência permanente.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que os critérios desses grupos serão destacados em resolução CIB a ser divulgada em breve.

O subsecretário de Vigilância em Saúde do Estado, Luiz Carlos Reblin, recomenda que as pessoas enquadradas nesses novos grupos prioritários já providenciem, o quanto antes, a documentação necessária para comprovar sua condição.

"Essa doses que chegarão nesta semana vão nos permitir iniciar a vacinação do grupo chamado de 'comorbidades', que são as pessoas que têm alguma doença importante na evolução do covid, especialmente doenças como pressão alta, diabetes e também doença pulmonares. Para isso, é importante que cada pessoa providencie, já de imediato, um atestado, um laudo, uma receita, com um prazo de validade de três anos anteriores — pode ser do serviço público ou do privado —, se preparando para fazer o seu agendamento — que deverá ser também por grupo etário — para tomar a dose da vacina. Então é importante já procurar o seu serviço, o profissional que te acompanha, para adquirir esse documento, que vai ser exigido no momento da vacinação", ressaltou Reblin.

"Também serão vacinadas, nesta etapa, as gestantes, puérperas e as pessoas com deficiência. Da mesma forma, para o início dessa vacinação, é necessário que as pessoas providenciem os laudos, os atestados correspondentes, para fazer frente à necessidade de apresentar, no dia da vacina, esses documentos para receber a dose", completou o subsecretário.

Na terça-feira (27), o Ministério da Saúde decidiu incluir as grávidas e puérperas (mulheres no período pós-parto) no grupo prioritário para receber a vacina contra a covid-19. O novo grupo deverá ser incluído na próxima fase da Campanha Nacional de Vacinação, junto à população com comorbidades.

De acordo com a estimativa populacional do Ministério da Saúde, 47.966 gestantes e puérperas serão vacinadas no Espírito Santo. A estratégia definida pelo Ministério é vacinar primeiro as gestantes e puérperas com comorbidades, independentemente da idade. Posteriormente, as demais gestantes e puérperas, independentemente de condições pré-existentes. 

Falta de vacinas

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), pelo menos 26 cidades capixabas estão sem condições de realizarem a aplicação da segunda dose da Coronavac, devido à pouca quantidade de doses da vacina enviada ao estado nas últimas remessas.

Segundo a Sesa estão sem vacinas para a aplicação da segunda dose da Coronavac os seguintes municípios: Afonso Cláudio, Águia Branca, Alegre, Anchieta, Apiacá, Aracruz, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Conceição do Castelo, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Iconha, Irupi, Iúna, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Pancas, Ponto Belo, São José do Calçado, São Mateus, Viana, Vila Pavão e Vila Valério.