Funcionários da limpeza urbana fazem paralisação para pedir vacina contra a covid-19

Geral

Funcionários da limpeza urbana fazem paralisação para pedir vacina contra a covid-19

A mobilização dos profissionais, que são responsáveis pela higienização de espaços públicos e privados, aconteceu na Praça do Papa, em Vitória


Foto: Leitor/whatsapp

Profissionais da limpeza urbana fizeram um protesto em Vitória, na manhã desta segunda-feira (19), para reivindicar prioridade na vacinação contra a covid-19. De acordo com o Sindilimpe-ES, sindicato que representa a categoria, 50 mortes de trabalhadores do setor já foram registradas em decorrência do novo coronavírus. 

A mobilização dos profissionais, que são responsáveis pela higienização de espaços públicos e privados, começou por volta das 8h na Praça do Papa. O protesto seguiu até a sede da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), onde os funcionários tiveram uma reunião com o assessor do secretário de Saúde, Nésio Fernandes. 

De acordo com o sindicato, o assessor se comprometeu em levar a demanda ao secretário de Saúde e ao Governo do Estado para que a categoria seja inserida no Plano Estadual de Vacinação. Além disso, uma segunda reunião com a presença de Nésio Fernandes foi marcada para o dia 3 de maio. 

"Temos uma garantia verbal, mas queremos uma garantia oficial, como um prazo para chegada das vacinas", disse o sindicato. 

A presidente do Sindilimpe-ES, Evani dos Santos Reis, explica que o sindicato já protocolou dois ofícios direcionados ao Governo do Estado solicitando vacina para a categoria, mas ainda não teve retorno.  

“Nossa categoria está na lista de serviços essenciais, trabalhando corajosamente na linha de frente da pandemia desde o começo da quarentena. Mães e pais, avós e avôs garantindo a higiene de espaços públicos e privados, para proteger a sociedade capixaba. Se somos prioridade para trabalhar, temos que ser para vacinar!”, afirmou Evani.