Governo do ES vai se reunir com setor de educação para flexibilizar regras para aulas presenciais

Geral

Governo do ES vai se reunir com setor de educação para flexibilizar regras para aulas presenciais

Em entrevista à Pan News Vitória, a secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro, afirmou que esta semana o governo vai se reunir com a Sesa, Ministério Público e representantes da educação para tratar do assunto

Foto: Divulgação

A Grande Vitória está classificada no risco alto de contaminação pela covid-19, conforme o novo Mapa de Risco do governo do Espírito Santo. Com isso, as aulas presenciais seguem suspensas na região, mas professores podem realizar atendimentos individuais e com hora marcada aos alunos.

Entretanto, como aconteceu com o setor de academia de ginástica, o governo do Estado vai conversar com representantes da educação com o objetivo de flexibilizar algumas regras nas próximas semanas.

Em entrevista à Pan News Vitória, a secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro, afirmou que esta semana o governo vai se reunir com a Secretaria de Estado da Saúde, Ministério Público e representantes da educação para saber o que pode ser flexibilizado sem comprometer a segurança dos alunos e dos profissionais da educação.

"O setor de educação vai se reunir com especialistas da área da saúde e Ministério Público Estadual para saber como tornar as aulas mais presenciais no Espírito Santo", disse.

Entretanto, a secretária destacou que é preciso aguardar o parecer dos especialistas para saber o que pode ser flexibilizado.

Ouça a entrevista completa:

Entrevista Lenise


Pais de alunos pedem o retorno das aulas presenciais 

Foto: Reprodução/ Pais Pela Educação ES

No último sábado (24), um grupo de pais de estudantes realizou uma carreata, por avenidas de Vitória, para pedir o retorno das aulas presenciais no Espírito Santo. De acordo com a organização do movimento, cerca de 80 veículos participaram do ato. A carreata envolveu mais de 100 pessoas de diversas cidades do Estado. Já a Guarda Municipal da capital estima que aproximadamente 70 veículos participaram do ato.

A carreata teve início na Praça do Papa, na Enseada do Suá. Os manifestantes percorreram as avenidas Nossa Senhora dos Navegantes, Saturnino de Brito e Dante Michelini.

Leia mais: VÍDEO | Pais de alunos fazem carreata e pedem volta das aulas presenciais no Espírito Santo

Este não foi o único ato realizado pelo movimento Pais Pela Educação do Espírito Santo nesta semana. Na segunda-feira (19), o grupo fez um protesto na frente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales). Os pais colocaram cadeiras, cartazes e balões pretos, simbolizando o luto pela educação na frente da Ales.

Foto: Reprodução

O protesto se repetiu na última quinta-feira (22), na frente da sede do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), após a Justiça suspender a decisão da juíza Sayonara Couto Bittencourt, da 4ª Vara da Fazenda Pública de Vitória, que havia concedido, na terça-feira (20), uma liminar que considerava como atividades essenciais as aulas presenciais e permitia o seu retorno em todos os municípios.

Com a decisão da Justiça, seguem em vigor os critérios definidos pelo decreto do Governo do Estado. As aulas presenciais não podem ocorrer nos municípios classificados em risco extremo. Já nos municípios em risco alto, as aulas presenciais são permitidas para os cursos da área da saúde e segurança pública. Os professores das demais áreas podem realizar atendimentos individuais. No risco moderado, as aulas presenciais podem acontecer com redução na capacidade da sala de aula.

Leia também: Novo mapa de risco entra em vigor nesta segunda. Veja as novas regras para a Grande Vitória