Ônibus depredado e tentativa de saque após protesto em Terra Vermelha

Geral

Ônibus depredado e tentativa de saque após protesto em Terra Vermelha

Um dia após a confusão entre moradores e policiais em Terra Vermelha, um novo confronto foi registrado no final da tarde desta quarta-feira (7). De acordo com testemunhas, o conflito aconteceu em frente à escola estadual do bairro. Segundo eles, policias jogaram bomba de gás para dispersar os manifestantes. Funcionários e professores ficaram acuados dentro da escola durante a confusão. No início da noite, um ônibus foi depredado e uma tentativa de saque a um supermercado da região. 

De acordo com a polícia, o Batalhão de Missões Especiais (BME) estava no local para garantir a segurança durante a desocupação de um terreno particular na região de Vista Linda, na Grande Terra Vermelha. Segundo policiais do BME, a confusão começou nas ruas que ficam ao redor da propriedade.

Os policiais ainda contaram que só reagiram após os moradores atirarem pedras e bolas de gude. Eles afirmaram que os manifestantes se dispersaram, mas depois continuaram o confronto. Duas pessoas foram presas. Além disso, o comércio na região foi fechado.

De acordo com o capitão do 4º Batalhão da Polícia Militar Walter Francisco de Araújo Filho entre os manifestantes estavam menores conhecidos da polícia por praticar diversos tipos de crime no bairro, inclusive, com passagens pela Justiça. "Eles aproveitaram essa oportunidade para criar uma situação de enfrentamento". 

O capitão disse ainda que balas de borrachas e bombas de efeito moral foram disparadas para conter o confronto. Após a saída dos homens do BME, menores de idade iniciaram um quebra-quebra. Um ônibus do Transcol foi depredado e um supermercado sofreu uma tentativa de saque.

Esse é o segundo protesto desta quarta-feira por causa da desocupação desse terreno particular. Pela manhã, alguns moradores ainda estavam no terreno para retirar os móveis restantesCerca de 40 famílias estavam morando na propriedade particular. Policiais do Batalhão de Missões Especias (BME) foram acionados para controlar a desocupação.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Urbano de Vila Velha, Ana Márcia Eler, todas as providências serão tomadas para atender as famílias. “As pessoas que de fato não têm moradia serão colocadas no nosso cadastro de habitação, nós vamos dar toda assistência a elas”, afirma. (Foto: Arleson Schneider)