França oferece mais de 190 oportunidades de bolsas de estudo

Geral

França oferece mais de 190 oportunidades de bolsas de estudo

O processo conta com o intermédio do Campus France, instituição ligada ao governo francês que orienta e auxilia o candidato em todas as etapas do processo de aprovação

Na França, a maior parte dos custos relacionados ao valor dos cursos é bancado pelo próprio governo Foto: Divulgação

Estudar fora do país é um sonho para muitos brasileiros. No entanto, o processo burocrático e a falta de divulgação muitas vezes acaba fazendo com que as pessoas se desanimem. Outro impedimento comum é a falta de recursos financeiros para viver em um país estranho.

Com tradição em oferecer ensino público gratuito e de qualidade, a França oferece mais de 190 oportunidades de bolsas de estudo para estudantes brasileiros que queiram cursar graduação, pós, mestrado e doutorado no país nas mais variadas áreas de ensino. A Universidade de Sorbonne, em Paris, e a Universidade de Lyon são alguns dos destinos mais procurados.

Um dos principais impeditivos para os brasileiros que querem estudar na França é o temor da reprovação, mas números recente mostram que os estudantes tupiniquins possuem alta taxa de aprovação nas universidades francesas, conforme apontado pela porta-voz do Campus France, Thais Cardim.

— Cerca de 87% dos candidatos são aprovados em faculdades francesas.

O processo conta com o intermédio do Campus France, instituição ligada ao governo francês que orienta e auxilia o candidato em todas as etapas do processo de aprovação, desde o cadastro até os procedimentos para se tirar o visto.

Presente em todas as capitais do Brasil, a entidade conta com um site no qual o estudante deve se cadastrar para receber atualizações sobre o andamento de seu pedido. Para descobrir quais universidades oferecem o curso que você quer fazer, basta procurar na busca presente na página principal do Campus France.

Para tentar uma bolsa de estudos para a França, basta escrever uma carta de motivação e ser aprovado no curso que você quer estudar em qualquer vestibular que seja reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação), seja para universidades públicas ou particulares.

O SISU, programa do governo federal que usa a nota do ENEM para selecionar os aprovados para diversas faculdades federais, também é válido.

“Aqui no Brasil temos uma grande taxa de admissão”, afirma a porta-voz do Campus France, Thais Cardim. 

Para ter mais chances de passar no processo, Thais sugere que o estudante procure um curso de francês e aprimore seus conhecimentos sobre a língua e a cultura do país. Caprichar na carta de motivação também é fundamental. Escreva suas metas de maneira clara e objetiva para aumentar as chances de aprovação.

Na França, a maior parte dos custos relacionados ao valor dos cursos é bancado pelo próprio governo. Por lá, a educação superior é pública, e os cidadãos do país, além dos estudantes estrangeiros, tem direito a benefícios como auxílio moradia, auxílio transporte e assistência médica.

Apenas uma taxa anual de cerca de 180 euros (R$615) é cobrada, o que representa uma vantagem considerável em relação ao ensino universitário brasileiro, que pode custar ao aluno mais de R$2000,00 por mês.