Presos do Complexo de Xuri iniciam greve de fome em protesto contra maus tratos em presídio

Geral

Presos do Complexo de Xuri iniciam greve de fome em protesto contra maus tratos em presídio

Familiares de detentos da Penitenciária Estadual de Vila Velha II disseram que o motivo da manifestação são as constantes torturas a que os internos seriam submetidos

Presos do Complexo de Xuri iniciaram greve de fome Foto: TV Vitória

Detentos da Penitenciária Estadual de Vila Velha II (PEVV II), no Complexo de Xuri, decidiram iniciar uma greve de fome, a partir da manhã desta segunda-feira (02). Parentes de detentos informaram que o protesto se estenderá por três dias.

Os familiares dos presos disseram que o motivo da greve de fome é a forma como os internos têm sido tratados dentro do presídio. Segundo eles, os detentos são torturados frequentemente. 

Os parentes disseram ainda que, há cerca de 15 dias, um preso com suspeita de meningite teria morrido no complexo penitenciário por falta de assistência médica. Na manhã desta segunda-feira, alguns familiares estiveram na entrada da PEVV II protestando por melhorias na unidade.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) confirmou que um grupo de detentos da Penitenciária Estadual de Vila Velha II se recusou a receber as refeições nesta segunda-feira. No entanto, segundo a secretaria, todos foram ouvidos pela direção da unidade prisional, mas não apresentaram reivindicações.

A Sejus destacou ainda que condena toda e qualquer forma ou ato de tortura e/ou maus tratos contra os internos do sistema prisional ou qualquer outro cidadão. A secretaria ressaltou que, dando continuidade ao trabalho de reestruturação do sistema penitenciário do Espírito Santo, atualmente concentra seus esforços na humanização do sistema e também da ampliação dos seus programas de tratamento penal.

A Sejus acrescenta que qualquer denúncia pode ser registrada na Corregedoria da secretaria, que irá apurar, com rigor, todos os fatos.