• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chuva provoca queda de marquise e família fica desalojada na Serra

Geral

Chuva provoca queda de marquise e família fica desalojada na Serra

O relatório da Defesa Civil Estadual, atualizado nesta segunda-feira (22), também tem registro de queda de árvores e alagamentos em bairros da Grande Vitória

Vitória teve o maior acumulado de chuva nas últimas 24h Foto: ​Divulgação

A chuva do final de semana causou prejuízo em algumas regiões do Espírito Santo. De acordo com o relatório da Defesa Civil Estadual, atualizado nesta segunda-feira (22), a queda de uma marquise deixou uma família desalojada na Serra. 

Em Vitória, município com maior acumulado de chuva nas últimas 24 horas, foram registradas queda de árvore nos bairros Santa Teresa e Jardim da Penha. Já em Vila Velha, a Defesa Civil registrou pontos de alagamentos em ruas da cidade e queda de árvore no bairro Xuri.

No interior do Estado, o município de João Neiva teve o maior acumulado de chuva, seguido de Ibiraçu, Água Doce do Norte, Aracruz, Santa Leopoldina e São Mateus.

Acumulados

Grande Vitória: Vitória (93mm), Viana (90mm), Serra (81mm), Cariacica (76mm), Guarapari (69mm), Fundão (67mm) e Vila Velha (61mm).

Interior: João Neiva (84mm), Ibiraçu (84mm), Água Doce do Norte (83mm), Aracruz (61mm), Santa Leopoldina (47mm) e São Mateus (44mm).

Orientações da Defesa Civil em casos de chuva:

• Em casos de chuvas fortes o mais importante é proteger a sua vida e de seus familiares. Encaminhe-se imediatamente para um lugar seguro;
• Fique atento a movimentações de terra. Trincas no chão, inclinação de cercas, postes e árvores podem indicar o início de um deslizamento. Abandone imediatamente sua casa e procure um local seguro;
• Se houver muita infiltração na casa e acontecer rachaduras nas paredes ou escutar algum barulho estranho, abandone sua residência;
• Tenha sempre em mãos os telefones da Defesa Civil de seu município;
• Em caso de emergências, ligue para o Corpo de Bombeiros. O telefone é o 193;
• Evite as áreas alagadas. Terrenos acidentados, buracos e bueiros abertos, assim como fiação elétrica exposta, podem causar acidentes graves;
• Ao término da enchente, busque orientação da Defesa Civil sobre o retorno para sua residência. É necessário limpar os locais atingidos por água e lama;
• Se a sua residência foi destruída durante a enchente, não retorne a construir no mesmo lugar, porque cedo ou tarde ocorrerá um novo desastre.