• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Circuito Afro apresenta espaços de valorização da cultura negra em Vitória

Geral

Circuito Afro apresenta espaços de valorização da cultura negra em Vitória

O circuito foi criado a partir de um mapa que deu origem ao roteiro, que contempla 10 espaços entre a rua Barão de Monjardim e a região do Parque Moscoso, no Centro da Capital

Museu do Negro integra o roteiro do Circuito Cultural Afro do Centro Histórico Foto: Divulgação/Prefeitura/ Wilbert Suave Silva

Com a proposta de ressignificar o dia 13 de maio, data lembrada em todo o Brasil como o dia da Abolição da Escravatura, um coletivo de espaços representativos da identidade negra com sede na região central da capital idealizou o Circuito Cultural Afro do Centro Histórico de Vitória, que tem a sua primeira edição neste sábado (13), a partir das 13 horas, e faz parte do aniversário de 24 anos do Museu Capixaba do Negro “Veronica da Pas” (Mucane).

O Circuito Cultural foi pensado com o intuito de discutir o significado do dia 13 de maio, que historicamente desconsidera a vivência da população negra do Brasil. O trajeto foi construído junto aos demais espaços que atuam em defesa das questões étnico-raciais, através de diversas linguagens. Essa é uma primeira edição do evento.

O circuito nasce com o objetivo de dar visibilidade e protagonismo à luta da comunidade negra e sensibilizar a respeito da temática étnico-racial, contribuindo para o combate ao racismo, além da construção coletiva de políticas de valorização da memória e proteção do patrimônio material e imaterial ligado à cultura afro.

"O Centro Histórico de Vitória possui, atualmente, um número significativo de estabelecimentos comerciais e culturais que trabalham com o recorte étnico-racial. Dentro desse contexto, resolvemos nos mobilizar coletivamente para apresentar à sociedade o trabalho desenvolvido nesses espaços, majoritariamente gerido por mulheres negras", afirmou Charlene Bicalho, diretora do Theatro Carlos Gomes e do projeto Raiz Forte Espaço de Criação, um dos espaços que participam do evento.

Espaços

O I Circuito Cultural Afro do Centro Histórico de Vitória foi elaborado a partir de um mapa que deu origem ao roteiro, que contempla 10 espaços entre a rua Barão de Monjardim e a região do Parque Moscoso. Esses locais trabalham a temática da população negra a partir da moda, da música, da dança, da culinária e de outras expressões artísticas e conta com o apoio da Burlesqueria.

Saiba mais

Mucane

Localizado na avenida República, o Museu Capixaba do Negro “Veronica da Pas” (Mucane) é um espaço de convergência de serviços destinados à população negra e à comunidade em geral. No local, acontecem cursos e oficinas de formação artística, além de espaços para o debate e exposições voltadas para a história e identidade negra.

Instituto das Pretas

Organização de economia mista criativa afro-centrada que tem o objetivo de estimular o protagonismo de mulheres negras por meio de iniciativas multidisciplinares que promovam seu empoderamento. Responsável por, entre outras ações, a festa Bekoo das Pretas e a colônia de férias Quilombinho.

Avivar

Salão de beleza voltado à cultura e ao empoderamento afro e especializado em tranças, dreadlocks, aplicação de cabelos e cursos voltados para a estética negra.

Bar do Nei e Bar da Zilda

Redutos na capital de sambistas e do samba, gênero que originou-se dos antigos batuques trazidos pelos africanos que vieram como escravos para o Brasil.

Núcleo Afro Odomodê

Localizado na Fonte Grande, o espaço desenvolve atividades socioeducativas e culturais voltadas para jovens afrodescendentes entre 15 e 29 anos que residem em Vitória. O núcleo é um espaço de formação, convivência e participação que busca estimular, sensibilizar e mobilizar os jovens para a luta contra o racismo.

Ponto Black

Coletivo coordenado por mulheres negras voltado para a divulgação do afroempreendedorismo capixaba nos seus diversos tipos de arranjos produtivos, a partir de orientações, capacitações, geração de renda e de uma convivência colaborativa, buscando o resgate da arte, da cultura e da identidade afrodescendente.

Raiz Forte

Atualmente denominada como “Raiz Forte Espaço de Criação”, agrega propostas e iniciativas artístico-culturais diversas que dialogam com as discussões sobre africanismo, negritude e feminismo, funcionando como um pequeno centro cultural destinado a exposições, intercâmbio de artistas, venda de produtos educativos, ensaios e escritório.

Espaço Hip Hop

Local destinado à propagação da cultura hip hop que conta com produtos e serviços visando ao crescimento e ao profissionalismo desse estilo de vida

Casa da Barão

Espaço de convivência e fomento com foco na música, literatura, tatuagem, moda e todos os desdobramentos da economia criativa.

Programação

O I Circuito Cultural Afro do Centro Histórico de Vitória contará com a participação de um guia do Projeto Visitar que irá apresentar o contexto histórico de cada um dos espaços visitados.

13h às 14h l MUCANE
Abertura do I Afro Centrão - I Circuito Afro do Centro Histórico de Vitória

14h15 às 14h45 l DAS PRETAS
Das Pretas Resiste! Movimentos em resistência em resistência (Moda, Culinária, Música e diálogos de empoderamento)

14h55 às 15h25 AVIVAR | BAR DO NEI | BAR DA ZILDA
Reverências

15h35 às 16h05 l ODOMODÊ
Sarau Empretecendo

16h15 às 16h45 l PONTO BLACK
Ponto Black Music
Clube do Vinil (música negra) + culinária africana

16h55 às 18h30 l RAIZ FORTE | ESPAÇO HIP HOP
Visitação aos espaços culturais da Escadaria do Rosário (Espaço Hip Hop | Raiz Forte | Burlesqueria) e Igreja Nossa Senhora do Rosário

18h40 às 23h l CASA DA BARÃO
Casa Aberta Happy Hour

19h30 l MUCANE
Show da Velha Guarda do Samba Capixaba

Serviço
Aniversário de 24 anos do Mucane
Afro Centrão - I Circuito Afro do Centro Histórico de Vitória
Quando: 13 de maio, sábado, às 13 horas
Onde: Museu Capixaba do Negro “Veronica da Pas” (Mucane) - avenida República, 121, Centro
Entrada gratuita