Ex-candidato que ficou em terceiro não apoiará ninguém no 2º turno na Colômbia

Geral

Ex-candidato que ficou em terceiro não apoiará ninguém no 2º turno na Colômbia

Redação Folha Vitória

O ex-candidato presidencial Sergio Fajardo, que ficou em terceiro no primeiro turno eleitoral na Colômbia, anunciou nesta quinta-feira que votará em branco no segundo turno, marcado para 17 de junho.

Em comunicado, o professor e ex-prefeito de Medellín afirmou que houve um "esforço extraordinário" para tentar chegar ao segundo turno, mas os eleitores optaram por Iván Duque e Gustavo Petro. "Eu, Sergio Fajardo, vou votar em branco", disse.

Segundo Fajardo, "nenhum dos dois representa o que nós queremos para a Colômbia". O ex-prefeito obteve quase 4,6 milhões de votos e disse que eles são "cidadãos livres, serenos, atentos, pensantes, críticos", que "não seguirão simplesmente ordens".

Duque, do partido Centro Democrático, obteve quase 39% dos votos, mas ficou longe dos 50% que teriam permitido evitar um segundo turno, que acontece em três semanas. O ex-guerrilheiro Petro, do Movimento Progressista, obteve 25%.

O favorito Duque promete modificar o acordo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para garantir que o narcotráfico não fique impune e que os líderes guerrilheiros que não tenham feito reparações às vítimas não possam conseguir um cargo público. O acordo atual permite que ex-combatentes que confessaram seus crimes evitem a cadeia e possam entrar na vida política.

Petro, por sua vez, já foi comparado pelos críticos ao falecido líder socialista venezuelano Hugo Chávez, de quem era admirador. Ele apoia o acordo de paz e obtém apoio de jovens cansados com a corrupção e a desigualdade.

Outro ex-candidato na campanha, Humberto de la Calle, ex-negociador do governo no acordo com as Farc, também afirmou que pretende votar em branco. "É o que dita minha consciência", comentou no Twitter. Fonte: Associated Press.