• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Greve dos caminhoneiros: manifestantes podem ser multados em até R$ 20 mil

Paralisação dos caminhoneiros

Geral

Greve dos caminhoneiros: manifestantes podem ser multados em até R$ 20 mil

Governo do Estado vai aplicar multa em quem impedir a liberação de cargas essenciais para a vida humana

A partir desta segunda-feira (28), o Governo do Estado vai começar a aplicar multas para caminhoneiros e manifestantes que impedirem a liberação de cargas essenciais para serviços e para a vida humana nas vias que cortam o Espírito Santo. A multa no valor de R$ 20 mil, foi permitida após uma liminar concedida pela Justiça.

Desde sábado (26), 750 policiais e 178 viaturas foram mandados para missões, como a de liberação de cargas essenciais até a escolta de veículos que transportam combustíveis. Segundo a última utilização, são cerca de 1.646 veículos parados em 29 pontos de manifestações nas rodovias do Espírito Santo e não há mais interdições.

No total, 200 caminhões foram liberados e caminhões-tanque receberam escolta por 80 postos de combustíveis do estado. O governador fez um apelo aos manifestantes. “Os produtos são essenciais e é fundamental que continue circulando no país, não podemos impor aos cidadãos mais dificuldades. Nós já fizemos um balanço e programamos passos e ações que vamos realizar ao longo da semana”, garantiu Paulo Hartung.

O anúncio da nova medida aconteceu no domingo (27), em coletiva de imprensa com a presença do governador Paulo Hartung, o secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues e o Secretário da Fazenda, Bruno Funchal, além das demais autoridades capixabas. 

Manifestação em Pedra Azul 

Comerciantes de Pedra Azul, em Domingos Martins, fecharam os comércios da região por cerca de 1h, para realizar uma carreata na manhã desta segunda-feira (28) em apoio a greve dos caminhoneiros. Segundo informações do grupo, haviam 100 veículos participando do ato. Os manifestantes estavam com carro de som, cantaram o hino nacional e seguiram de forma pacífica, até um ponto de bloqueio na Fazenda do Estado, próximo a divisa de Domingos Martins e Venda Nova.