• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

PM e PRF iniciam operação no Espírito Santo para garantir circulação de caminhoneiros

Paralisação dos caminhoneiros

Geral

PM e PRF iniciam operação no Espírito Santo para garantir circulação de caminhoneiros

Segundo o superintendente da PRF no Estado, se for necessário, a polícia fará uso da força para desobstruir as vias

PM e PRF iniciaram uma operação para garantir a circulação de caminhoneiros no Espírito Santo

A Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) começaram, na tarde desta quarta-feira (30), a operação Rota Segura nas estradas do Espírito Santo. O objetivo é garantir a passagem dos caminhoneiros que não estão em greve e normalizar o abastecimento em todo o Estado.

No Sul, a escolta é realizada na ES-060 (Rodovia do Sol), começando em Presidente Kennedy e indo até a Região Metropolitana da Grande Vitória. Já no Norte, os trabalhos de escolta serão na BR-101, saindo da Grande Vitória e indo até Conceição da Barra.

De acordo com o superintendente da PRF no Espírito Santo, Willis Lyra, alguns manifestantes ainda se concentram em alguns pontos das estradas federais que cortam o Estado, mas atualmente não há pontos de interdição nas rodovias.

"Nós percebemos uma redução no número de participantes desses pontos de manifestação. Não há interdição nas rodovias federais. O que temos é a presença de manifestantes. Infelizmente há dois pontos em que alguns condutores foram impedidos de circular e, por isso, nós adotamos, para o dia de hoje, uma ação mais enérgica", disse o superintendente.

Willis Lyra afirmou ainda que, se for necessário, a polícia fará uso da força para desobstruir as vias. "Essa presença [dos manifestantes na rodovia] não pode impedir a circulação daquele que quer rodar, daquele que quer usar seu direiro de ir e vir. Esse direito tem que ser preservado. A Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar vão utilizar das medidas necessárias, das forças necessárias para que esse direito seja preservado", garantiu.

Segundo o superintendente, mais de 800 multas já foram aplicadas durante o período da manifestação, sendo grande parte delas referente ao estacionamento irregular de caminhões. "A equipe vai continuar atuante e identificando irregularidades. A autuação ao veículo pode gerar novas multas de até R$ 17 mil", disse.