• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Santa Casa de Cachoeiro suspende cirurgias e serviço de hemodiálise está comprometido

Geral

Santa Casa de Cachoeiro suspende cirurgias e serviço de hemodiálise está comprometido

Todos os dias, cerca de 80 pessoas realizam o serviço de hemodiálise no local.

Thaiz Blunck e Iures Wagmaker

Redação Folha Vitória

Os procedimentos de cirurgias eletivas - que podem ser postergadas sem causar problemas ao paciente - foram suspensas na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim, devido à paralisação dos caminhoneiros, que completa 10 dias nesta quarta-feira (30).

Segundo a instituição, as cirurgias de urgências e emergências estão sendo feitas normalmente. Devido ao atraso na chegada de alguns materiais, no entanto, o serviço de hemodiálise também está comprometido.

O superintendente da Santa Casa, Padre Evaldo Prata Ferreira, explicou que o hospital atende cerca de 700 mil pessoas de todo o sul do Espírito Santo, pois possui o maior serviço de hemodiálise da região. "São mais de 80 pacientes todos os dias fazendo hemodiálise. Um procedimento, que dura cerca de quatro horas, foi reduzido para três", disse.

Segundo o padre, os produtos que abastecem a Santa Casa vem de São Paulo e já estão comprados, mas a falta de combustível impossibilitou a chegada de 12 toneladas de materiais. "Contratamos outra transportadora e o produto embarcou ontem (terça-feira). A previsão de chegada é até sábado", afirmou.

Outro produto que também está com baixo estoque é o soro fisiológico. Padre Evaldo explicou que este material vem da cidade de Goiânia, mas as manifestações de caminhoneiros não permitiram a chegada. Com a ajuda de outras instituições da região, a Santa Casa conseguiu um pouco do material, que deve durar até a próxima quarta-feira (06).

De acordo com o superintendente, uma reunião foi realizada com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na manhã desta quarta-feira (30). No encontro, várias instituições do Estado mostraram que a situação está complicada. "Nenhum hospital tem estoque de medicamento. Tanto aqui, quanto em outros hospitais da Grande Vitória. Nas cidades do interior, a situação é ainda pior", concluiu.

Por nota, a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim esclareceu que as cirurgias de urgências e emergências estão sendo feitas normalmente. Devido ao atraso na chegada de alguns materiais, o serviço de hemodiálise também foi comprometido. Segundo a nota, o estoque é suficiente para atender os pacientes até esta quarta-feira.