• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Veja balanço da paralisação do caminhoneiros no Espírito Santo

Geral

Veja balanço da paralisação do caminhoneiros no Espírito Santo

Serviços como transporte público, atendimentos em hospitais e aulas na rede pública de ensino estão normalizados.

A paralisação dos caminhoneiros em todo o país completou nove dias nesta terça-feira. Manifestantes permanecem às margens das estradas, em 26 pontos de concentração, segundo a Polícia Militar do Espírito Santo informou nesta terça-feira (29), bloqueando a passagem de caminhões de norte a sul do estado. Comércio e indústria contabilizam prejuízos, e população é afetada pela falta de alimentos e combustível.

Os serviços essenciais, que passam pelos trabalhos das forças da Segurança Pública até o transporte público, estão normalizados e em plena operação. Não houve prejuízo aos serviços das polícias, do Corpo de Bombeiros, da Saúde, da Educação e das linhas de ônibus desde o início das manifestações dos caminhoneiros.

Alimentos para animais

No início da noite desta terça-feira, o governador Paulo Hartung anunciou que, por meio de uma mediação realizada pelo Governo do Estado entre fornecedores e produtores rurais, foi liberado de forma imediata um estoque de 3 mil toneladas de farelo de soja que estão no Porto de Tubarão, em Vitória, para alimentar aves e suínos no Espírito Santo.

A medida é o primeiro passo após a publicação do decreto assinado na tarde desta terça-feira pelo governador, que prevê a requisição administrativa de insumos de propriedade particular para a alimentação de aves e suínos do Espírito Santo. Os insumos serão levados às granjas por transporte rodoviário.

O governador Paulo Hartung reiterou que, nas últimas 24 horas, em um conjunto de ações articuladas pelo Governo do Estado, foram viabilizadas duas liberações, em alta escala, de alimentos para que o setor viabilize estabelecer a normalidade na alimentação dos animais. 

Paulo Hartung também revelou que fez contato com a VLI - empresa que oferece soluções logísticas que integram portos, ferrovias e terminais - que disponibilizou 40 vagões para fazer o transporte de alimentos da região Central do país. 

Na segunda-feira (28), foram liberados 6 mil toneladas de milho armazenados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no Espírito Santo. O Espírito Santo possui 30 milhões de aves e 150 mil suínos. Tanto o milho quanto o farelo de soja são utilizados na alimentação deles.

Postos de combustíveis

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sindipostos-ES), 75% dos postos de combustíveis da Grande Vitória e 50% no interior já estão recebendo gasolina, diesel, dentre outros produtos. A PM continuou apoiando a distribuição de combustíveis e gás com serviços de escolta, quando solicitada.

Ceasa

Nas Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa), em Cariacica, o ritmo de trabalho continua crescente. Na manhã desta terça-feira (29), entraram 201 caminhões com hortaliças, frutas e legumes de procedência capixaba, que irão abastecer o Estado. O fluxo de produtores no local está 70% do habitual.

Pontos de concentração

De acordo com informações da Polícia Militar, que vem trabalhando pela manutenção da ordem pública e bem-estar da população capixaba, há 26 pontos de manifestação nas rodovias que cortam o Espírito Santo (incluindo estaduais e federais) e 1.228 manifestantes. Nenhuma via está obstruída.

Ainda na tarde desta terça-feira (29), uma comitiva formada pelo secretário de Estado da Agricultura, Ideraldo Lima, o diretor executivo da Associação dos Avicultores e Suinocultores do Espírito Santo, Nélio Hand, e representantes dos caminhoneiros participaram de diálogos em pontos de manifestação em Brejetuba e na altura da Fazenda do Estado com o objetivo de sensibilizar os impactos da paralisação nas cadeias produtivas do Estado, especialmente com relação ao abastecimento de insumos ração para avicultores e suinocultores.

Transporte público

Frota abastecida e em plena operação.

Outros

Saúde, Educação, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros: pleno funcionamento.